Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Em operação: governador inaugura novo acesso a Osasco pela Castello Branco

Logo Giro
Novo acesso a Osasco pela rodovia Castello Branco entrou em operação neste domingo (19) (Divulgação/Governo de São Paulo)

Governador Tarcísio de Freitas inaugurou obra de mobilidade urbana, em Osasco, que recebeu mais de R$ 232 milhões em investimentos

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), entregou na manhã deste domingo (19) a nova alça de acesso ao município de Osasco por meio da rodovia Castello Branco. A construção da nova ponte começou em 2022 e recebeu mais de R$ 232,7 milhões em investimentos, subsidiados pela concessionária CCR ViaOeste, sem custos para os cofres públicos, dentro do Programa de Concessões Rodoviárias, sob gestão da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). A intervenção gerou mais de 6 mil empregos diretos e indiretos.

“A gente está muito feliz de entregar esse equipamento. São mais de R$ 232 milhões em investimentos só nesta obra que liga a rodovia Castello Branco à cidade de Osasco. Com essa intervenção, além de garantir mobilidade urbana, temos a diminuição do tempo de viagem e mais segurança. Com certeza a vida melhorará”, explicou o governador.

Em operação: governador inaugura novo acesso a Osasco pela Castello Branco
Governador Tarcísio de Freitas destacou os investimentos em Osasco (Francisco Cepeda/Governo de SP)

O gestor estadual também falou sobre a importância dos investimentos realizados pela Prefeitura de Osasco na reformulação do viário na região Central, principalmente nas intervenções que envolvem a avenida Maria Campos.

“Tenho que destacar o empenho da prefeitura que também fez intervenções na cidade para garantir que o equipamento (Nova alça de acesso a Osasco) funcione. Não adianta você construir uma ponte que passa pelas marginais da Castello e pelo rio Tietê, para chegar lá na frente e nós termos um gargalo. Graças às intervenções da Prefeitura, nós não teremos esse gargalo, pois a prefeitura trabalhou para evitar.

Novo acesso a Osasco

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), agradeceu o empenho da gestão do governador Tarcísio de Freitas em garantir a continuidade da obra. Ele também fez questão de lembrar que esse é uma reivindicação antiga e que muitos ex-prefeitos também solicitação o novo acesso.

Em operação: governador inaugura novo acesso a Osasco pela Castello Branco
Prefeito Rogério Lins destacou que nova alça era um antigo desejo dos moradores (Francisco Cepeda/Governo de SP)

“Nossa gratidão, governador. O senhor não está entregando apenas uma obra, mas sim, realizando um grande sonho da nossa cidade. Hoje é um dia que ficará marcado para as próximas gerações. As pessoas que têm mais de 30 anos sabem da luta para conquistar essa obra. Então, essa não é uma conquista só minha e quero cumprimentar todos os ex-prefeitos, pois essa luta vem de muitos anos”, enfatizou o prefeito.

Osasco: ponte recebe nome do deputado José Camargo

Por meio do Projeto de Lei 1220/2023, de autoria do deputado estadual, Gerson Pessoa (Podemos), a nova ponte de acesso a Osasco recebe o nome de “Deputado José Camargo”. Durante o evento, os parentes do homenageado puderam descerrar a placa comemorativa ao lado do governador Tarcísio de Freitas e demais autoridades.

Em operação: governador inaugura novo acesso a Osasco pela Castello Branco
Familiares do deputado José Camargo são homenageados durante o evento (Francisco Cepeda/Governo de SP)

Quem é José Camargo

José Camargo, mudou-se para Osasco em 1973, passando a residir no Centro, ao lado do antigo prédio da Telesp. Participou ativamente do movimento de Emancipação da cidade e de várias campanhas políticas no município. Oriundo do Partido Social Progressista (PSP) e do Partido Trabalhista Nacional (PTN), após a promulgação do Ato Institucional n° 2 pelo presidente da República, General Humberto Castelo Branco, em outubro de 1965, e a consequente instauração do bipartidarismo, foi um dos fundadores do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em São Paulo, partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964, e pelo qual se elegeu deputado federal em novembro de 1970. Foi reeleito em novembro de 1974.

Em novembro de 1982, já no PDS, reelegeu-se mais uma vez para a Câmara Federal. Foi autor de um projeto de emenda constitucional permitindo a reeleição do presidente da República, dos governadores estaduais e dos prefeitos municipais. A proposta, iniciativa do ministro de Minas e Energia, César Cals, foi uma tentativa frustrada dos setores governistas de resolver a crise sucessória por meio da renovação do mandato do presidente João Figueiredo.

Ao longo deste mandato, apresentou diversos projetos de lei, dentre eles um que estabelecia a livre negociação salarial entre patrões e trabalhadores. Em 1986, José Camargo tornou-se tesoureiro e procurador do PDS. Ainda nesse ano, saiu do PDS e ingressou no Partido da Frente Liberal (PFL).
Novamente reeleito deputado federal — desta vez pelo PFL de São Paulo — em novembro de 1986, assumiu sua cadeira na Câmara em fevereiro do ano seguinte, quando se iniciaram os trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte (ANC).

No pleito de outubro de 1990, foi novamente candidato a deputado federal na legenda do PFL, porém não conseguiu eleger-se. Deixou a Câmara Federal em janeiro do ano seguinte, ao final da legislatura.
Além de advogado, tornou-se também empresário, tendo adquirido algumas concessões de rádio e TV em Osasco (SP). Foi ainda assessor técnico legislativo e secretário de Justiça do município de Osasco
e procurador do MDB no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Casou-se com Maria de Freitas Camargo, com quem teve cinco filhos. É autor do livro Trabalho sobre direito eleitoral em defesa do povo (1978; 1982; 1989). Faleceu em 14 de janeiro de 2020, aos 91anos de idade.

Jornalismo regional de qualidade
Há mais de 16 anos, o GIRO noticia os acontecimentos mais importantes nos 12 municípios que compõem o consórcio *Cioeste. Essas cidades estão localizadas na Região Metropolitana da Grande São Paulo e possuem uma população que ultrapassa os 2,5 milhões de habitantes.    

Siga o perfil do jornal no Instagram e acompanhe outros conteúdos.

*Cioeste: Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, São Roque e Vargem Grande Paulista.

YouTube video

Receba nossas notícias em seu e-mail