Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Estação Comandante Sampaio ganhará seis escadas rolantes e três elevadores até 2024

Logo Giro
Estação é uma das seis estações contempladas com reformas nesta primeira fase prevista pela ViaMobilidade (Marcelo Collim/Giro S/A)

Inaugurada em 1945 e reformada em 1979, nova intervenção prevê fachada e teto com maior entrada de luz, plataforma com piso de granito, escadarias com canaletas, entre outras mudanças

Na tarde de terça-feira (9), a convite da ViaMobilidade, concessionária responsável pela operação e manutenção das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, dos trens que circulam pelas estações de trem de Osasco e cidades vizinhas, a reportagem do GIRO acompanhou de perto o início da reforma da estação Comandante Sampaio, localizada no município de Osasco.

Na ocasião, o gerente executivo de Engenharia da concessionária, Rodrigo Kise, revelou com exclusividade ao GIRO que a estação de trem Comandante Sampaio, localizada entre as estações Osasco e Quitaúna, ganhará seis escadas rolantes e mais três elevadores até o primeiro semestre de 2024. Segundo a empresa, período suficiente para concluir as intervenções no local onde circulam mais de oito mil pessoas diariamente.

A seguir, acompanhe em primeira mão os detalhes.

Estação Comandante Sampaio ganhará seis escadas rolantes e três elevadores até 2024
Estação Comandante Sampaio: gerente executivo de Engenharia da concessionária, Rodrigo Kise, recebeu a equipe do Giro S/A (Marcelo Collim/Giro S/A)

Essa intervenção, que também está sendo realizada em outras estações da região e da capital paulista nas Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda: Lapa, Imperatriz Leopoldina, Santa Terezinha, Sagrado Coração, Grajaú e Santo Amaro, faz parte de um megaprojeto bilionária – que ainda está em sua primeira fase -, previsto no contrato de concessão firmado entre a ViaMobilidade e o governo estadual de São Paulo em janeiro de 2022.

Além da maior acessibilidade aos usuários da Linha 8, a Comandante Sampaio, inaugurada em 1945 e que não recebe grandes intervenções desde o ano de 1979, permitirá maior conforto aos cerca de 8,6 mil passageiros que acessam diariamente a estação.

De acordo com o engenheiro da obra, logo na entrada, além das escadas rolantes e da escada com canaleta para bicicletas, será construída uma rampa, uma passarela, e colocados vidros na fachada, o que permitirá maior entrada de luz natural dentro da local. “Nesta primeira fase, a Comandante Sampaio é a estação com mais intervenções a serem feitas, seguida da Imperatriz Leopoldina”, declara Kise.

Estação Comandante Sampaio: outras intervenções

O corrimão das escadarias, que hoje ainda está fora do padrão, será readequado; um bloqueio adicional para portadores de necessidades especiais será implantado; assim como uma nova sala de supervisão operacional (SSO) para supervisão e atendimento, que será colocada ao lado do bloqueio de entrada; e os banheiros masculino e feminino já estão sendo revitalizados, o que permitirá acesso também às pessoas com necessidades especiais (PNE), que antes não havia.

A Comandante Sampaio também ganhará nova iluminação, tanto dentro da estação quanto nas plataformas, além de novas câmeras de segurança e monitoramento. O teto será trocado para receber iluminação natural e o piso será readequado. Na plataforma, será colocado granito e o desnível será corrigido. O grande vão, existente entre o trem e o chão do local, e que causa desconforto em boa parte dos usuários, também será diminuído.

Estação Comandante Sampaio ganhará seis escadas rolantes e três elevadores até 2024
Equipe de profissionais que trabalham nas obras da estação Comandante Sampaio (Marcelo Collim/Giro S/A)

Comunicação visual e novos trens

Quem utiliza as linhas gerenciadas pela concessionária já notou que os trens vermelhos, atualmente, se alternam com outras composições de cor verde esmeralda da ViaMobilidade durante as operações. Esta mescla se reverterá em troca e todas as composições, entre 2023 e 2024, receberão novas adesivagens apenas da cor verde, com o logotipo da empresa operadora. A comunicação visual de todas as estações de trem das Linhas 8 e 9, assim como da Linha 5 – Lilás do metrô, também será substituída paulatinamente.

Além da cor, estão previstos novos trens para essas linhas, num total de 36. O primeiro deles também fabricado pela Alston, mais moderno e que tem modelo similar aos que já circulam por São Paulo na região, foi entregue em fevereiro último e está em fase de testes.

Estação Comandante Sampaio ganhará seis escadas rolantes e três elevadores até 2024
Trem com as cores da ViaMobilidade (Marcelo Collim/Giro S/A)

Investimento

Desde que a ViaMobilidade assumiu a operação das Linhas 8 e 9, usuários têm enfrentado problemas frequentes, como o descarrilhamento e constantes atrasos. Um desses episódios aconteceu na manhã de 30 de março, quando um trem na Linha 8-Diamante descarrilhou na região da estação Júlio Prestes, provocando atrasos e lentidão em todo o sistema. Na ocasião, se tratava do quinto descarrilamento ocorrido desde agosto do ano passado nas linhas de trem operadas pela concessionária.

A questão foi tão grave, que o Ministério Público de SP anunciou que todas as negociações de acordos com a ViaMobilidade seriam encerradas. “Não vamos assinar qualquer tipo de acordo com a Via Mobilidade, porque nós já tivemos muitas conversas e eles disseram que iam resolver os problemas e não resolveram. Vamos ter que tomar as providências necessárias visando à extinção desse contrato. Descarrilamentos não são comuns em lugar nenhum do mundo, não há explicação razoável”, destacou o promotor de Justiça Silvio Marques em coletiva na sede do MP, na capital paulista.

Segundo o engenheiro Kise, as manutenções pontuais e preventivas são realizadas diariamente fora dos horários de funcionamento, assim como a troca de trilhos e dormentes antigos e gastos, tudo para aumentar a segurança de quem usa os trens.

A ViaMobilidade obteve a concessão das linhas de trem 8 (com 22 estações, ligando Júlio Prestes a Amador Bueno, com integração nas linhas 3-Vermelha e 7-Rubi), a 9 (com 20 estações, que conecta Mendes-Vila Natal a Osasco) e a de metrô 5 (futuramente, com a Linha 17-Ouro de monotrilho) por 30 anos e, além das constantes intervenções, têm um plano de reformas de estações que está apenas começando. Recentemente, a concessão foi revista pelo governo do Estado, mas continua existindo.

Numa segunda fase, prevista entre 2025 e 2026, as estações Osasco e Presidente Altino, entre outras, também receberão reformas profundas. “Serão seis anos de obras nas estações, quando readequaremos tudo o que precisar. Osasco provavelmente será a estação que mais receberá modificações”, diz Kise.

Estação Comandante Sampaio ganhará seis escadas rolantes e três elevadores até 2024
Banheiros da estação Comandante Sampaio está em reforma e dará acesso a pessoas com necessidades especiais (Marcelo Collim/Giro S/A)

Em um contrato de concessão válido por 30 anos, que prevê investimentos de R$ 3,8 bilhões somente nos três primeiros anos de operação, mais de R$ 1 bilhão já foi aportado nas Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda pela ViaMobilidade. Neste valor, estão contempladas as obras nas estações, a compra dos novos trens e outras ações essenciais de manutenção e melhorias para garantir o conforto e a segurança dos passageiros.

Receba nossas notícias em seu e-mail