Destaque 

Políticos dominam quase metade dos secretariados na região

Políticos dominam quase metade dos secretariados na região
Bidu e Jão } Vereadores em 2016 foram nomeados em Barueri e Cotia

Praticamente metade dos secretários municipais indicados pelos prefeitos de Barueri, Cotia, Itapevi, Osasco e Santana de Parnaíba chegaram aos cargos, principalmente, por conta do meio político. Os gestores, contudo, não deixaram de lado a questão técnica e 55% dos gestores não tem uma carreira em partidos políticos, como principal atributo.


O levantamento foi feito pelo Giro S/A, mas pode ter mais políticos, por conta da falta de informação nas prefeituras de Barueri, Cotia e Santana de Parnaíba, que não divulgaram o histórico dos membros do governo. 


Esse tipo de nomeação é natural, mas mostra que as escolhas não são feitas baseadas apenas na capacidade 'técnica'.


Por outro lado, alguns políticos têm formação. Em Osasco, foram divulgados na última semana 18 secretários municipais. Deles, ao menos 11 tiveram o peso político como base, caso das principais pastas de Rogério Lins (PTN), como José Carlos Vido, coordenador regional do PSDB, na Saúde, e Ana Paula Rossi (PR), na Educação.


Na cidade de Cotia, ao menos nove políticos estão na composição do secretariado de Rogério Franco (PSD), caso dos ex-vereadores Givaldo da Costa e Luis Gustavo Napolitano (DEM), e do vereador licenciado Fernando Jão (PSDB).


A mesma quantidade pode ser encontrada em Barueri, onde Rubens Furlan (PSDB) nomeou o presidente do PSDB, Joaldo Macedo, e nomes que disputaram a eleição para vereador, casos de Bidu (PSDB) e Tom Moisés (PPS).