Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Osasco e Cotia: sem aumento no valor da tarifa de ônibus

Estudantes pagarão tarifa de R$ 2,50 em Osasco (Divulgação/Secom/PMO)

Com cartão BEM, o valor cai para R$ 5 em Osasco. Em Vargem Grande Paulista, os usuários não pagam passagem no transporte municipal

Você costuma utilizar o transporte público de uma das 12 cidades da Região Metropolitana Oeste da Grande São Paulo que fazem parte de um consórcio? Caso sim, saiba que os municípios de Osasco e Cotia decidiram por não aumentar o valor da tarifa de ônibus no ano de 2024. A reportagem do GIRO já havia adiantado, no ano passado, a informação em relação a Osasco.

Em Cotia, não está previsto reajuste na tarifa de ônibus municipais, segundo a Secretaria de Comunicação do município. Atualmente, a passagem na cidade custa R$ 5,30.

Osasco: R$ 5 com Cartão Bem

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, decidiu manter a tarifa do transporte público congelada em R$ 5,30 no ano de 2024. Além disso, a pessoa que utiliza o Cartão Bem pagará mais barato pela tarifa de ônibus, que cai de R$ 5,30 para R$ 5 com a novidade deste ano. Já os estudantes pagarão tarifa de R$ 2,50. Antes, eles pagavam o valor de R$ 2,65 pela passagem de ônibus.

A conquista aconteceu após conversa entre o gestor municipal e os representantes das empresas que possuem a concessão do transporte público na cidade. “Nos não teremos reajuste no valor da tarifa de ônibus de Osasco este ano. Fizemos conversas e conseguimos garantir esse horário ao nosso cidadão”, explicou Lins em suas redes sociais.

Outras cidades

Há quatro anos, Vargem Grande Paulista possui o projeto Tarifa Zero. A medida fez com que o município despontasse no cenário nacional como a única cidade da Grande São Paulo a oferecer transporte público gratuito por meio de subsídio da administração municipal. O projeto se tornou modelo em mobilidade urbana para outras cidades e até para outros países, ganhando o “Prêmio Internacional de Excelência em Planejamento Urbano”, da APA (American PlaningAssossiation).

Já em Pirapora do Bom Jesus, as linhas de ônibus que atendem o município são intermunicipais. Por isso, a definição dos valores das tarifas é de responsabilidade da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), segundo informações do Secom da cidade.

LEIA TAMBÉM: Ano Novo: Polícia investiga caso de criança baleada em Cotia

Linhas da EMTU: reajuste nas tarifas desde 1º de janeiro

Como noticiado pelo GIRO no final do ano de 2023, entrou em vigor, no primeiro dia de 2024, na segunda-feira, os novos valores das tarifas das linhas de ônibus intermunicipais presentes nos municípios de Osasco, Barueri e outras dez cidades da Região Oeste da Grande São Paulo, que são gerenciadas pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

O percentual de reajuste médio nas linhas intermunicipais coordenadas pela empresa estatal é de 13,64%, significativamente inferior à inflação de 28,40%, acumulada desde a última revisão tarifária, realizada em janeiro de 2020, segundo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). Leia matéria completa sobre o aumento nas tarifas da EMTU clicando aqui.

Osasco e Cotia: sem aumento no valor da tarifa de ônibus
O reajuste médio nas linhas intermunicipais gerenciadas pela EMTU foi de quase 14% (Divulgação/EMTU)

LEIA MAIS: Carapicuíba e Osasco: PMS ajudam gestantes em seus partos

__

Jornalismo regional de qualidade
Há mais de 16 anos, o GIRO noticia os acontecimentos mais importantes nos 12 municípios que compõem o consórcio *Cioeste. Essas cidades estão localizadas na Região Metropolitana da Grande São Paulo e possuem uma população que ultrapassa os 2,5 milhões de habitantes.    

Siga o perfil do jornal no Instagram e acompanhe outros conteúdos.

*Cioeste: Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, São Roque e Vargem Grande Paulista.

Receba nossas notícias em seu e-mail