Logo Giro

Notícias

Search
Close this search box.
giro

Novo salário mínimo: pagamento começa nesta quinta (1º)

Logo Giro
Microempreendedores individuais (MEIs) passarão a recolher de R$ 70,60 a R$ 76,60 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O valor de R$ 1.412,00 é 6,97% maior que o salário mínimo anterior, de R$ 1.320,00. Confira o reajuste de outros benefícios e contribuições

A partir desta quinta-feira, 1º de fevereiro, os trabalhadores começam a receber o novo salário mínimo de R$ 1.412,00, segundo informações da Agência Brasil. O dinheiro, referente à folha do mês de janeiro, é 6,97% maior que o salário de R$ 1.320,00, que vigorou de maio a dezembro de 2023.Novo salário mínimo: pagamento começa nesta quinta (1º)Novo salário mínimo: pagamento começa nesta quinta (1º)

Ao descontar a inflação pelo INPC, o salário mínimo teve ganho real de 5,77% em relação a maio de 2023, quando passou a vigorar o mínimo de R$ 1.320,00. Confira os reajustes de aposentadoria, seguro-desemprego, PIS/Pasep, entre outros, com o novo valor do salário mínimo.

Salário mínimo corresponde à inflação

O valor de R$ 1.412,00 corresponde à inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado nos 12 meses terminados em novembro, que totalizou 3,85%, mais o aumento de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2022.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o reajuste do salário mínimo beneficiará 59,3 milhões de trabalhadores e resultará em um incremento da redna anual no valor de R$ 69,9 bilhões. A entidade estima que o governo – União, estados e municípios – arrecadará R$ 37,7 bilhões a mais por causa do aumento do consumo atrelado ao salário mínimo maior.

Aposentadorias: como ficam?

As aposentadorias com o novo valor começaram a ser pagas na quinta-feira, 25 de janeiro. Isso porque os benefícios equivalentes ao salário mínimo são pagos nos últimos cinco dias úteis do mês atual e nos cinco primeiros dias úteis do mês seguinte. O Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o auxílio-doença também começaram a ser pagos na mesma data.

Seguro-desemprego

A faixa inicial do seguro-desemprego também foi reajustada conforme o salário mínimo. A partir de fevereiro, os benefícios relativos a janeiro subirão para R$ 1.412. O valor máximo também foi reajustado, para R$ 2.313,74. Embora o piso do benefício tenha seguido o reajuste do salário mínimo, o teto aumentou em 3,71%, equivalente ao INPC do ano passado.

PIS/Pasep

O abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Serviço Público (Pasep) referente a 2023 só começa a ser pago no ia 15 de fevereiro. Proporcional ao novo salário mínimo, o valor será calculado em relação ao número de meses trabalhados com carteira assinada em 2021.

Contribuições

Com o reajuste do salário mínimo, modificam diversas contribuições. Os microempreendedores individuais (MEIs), por exemplo, passarão a recolher de R$ 70,60 a R$ 76,60, conforme o ramo de atividade. Em 2023, os MEI contribuíam de R$ 66,10 a R$ 71,10. Para os MEI caminhoneiros, o valor subiu de R$ 169,44 para R$ 175,44.

Os novos valores começam a ser cobrados nos boletos com vencimento em 20 de fevereiro. Os MEIs em geral pagam 5% do salário mínimo, para ter direito aos benefícios da Previdência Social, mais R$ 1 de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou R$ 5 de Imposto sobre Serviços (ISS). Os MEI caminhoneiros recolhem 12% do salário mínimo, mais as mesmas quantias de ICMS ou de ISS.

As contribuições para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) também foram reajustadas com o aumento do salário mínimo. Quem recebe o piso paga 7,5% do salário mínimo, o equivalente a R$ 105,90 por mês. Quem ganha mais que o salário mínimo paga 9%, 12% ou 14% sobre a remuneração mensal, que depende de negociações entre os patrões e os empregados.

Em relação ao Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), a concessão de benefícios considera de baixa renda as famílias com renda mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo. A linha da pobreza subiu de R$ 660 por pessoa em 2023 para R$ 706 por pessoa em 2024. Se considerada a renda familiar total de até três salários mínimos, o valor elevou de R$ 3.960 para R$ 4.236.

Com informações de Agência Brasil.

LEIA MAIS: Caged de dezembro: cidades tiveram saldo negativo de quase -10,4 mil vagas

Jornalismo regional de qualidade
Há mais de 16 anos, o GIRO noticia os acontecimentos mais importantes nos 12 municípios que compõem o consórcio *Cioeste. Essas cidades estão localizadas na Região Metropolitana da Grande São Paulo e possuem uma população que ultrapassa os 2,5 milhões de habitantes.    

Siga o perfil do jornal no Instagram e acompanhe outros conteúdos.

*Cioeste: Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, São Roque e Vargem Grande Paulista.

Receba nossas notícias em seu e-mail

Cookie policy
We use our own and third party cookies to allow us to understand how the site is used and to support our marketing campaigns.

Headline

Never Miss A Story

Get our Weekly recap with the latest news, articles and resources.