Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Em live, prefeito de Cajamar faz desabafo e garante: “só vai passar no concurso quem estudou”

Logo Giro
Prefeito Danilo Joan fez desabafo em transmissão ao vivo pelas redes sociais (Reprodução/Redes Sociais)

O prefeito de Cajamar, Danilo Joan (PSD), fez um desabafo, na noite de terça-feira (15), durante live nas redes sociais. Antes de falar sobre obras e futuros investimentos na cidade, o gestor municipal reclamou da quantidade de mensagens de munícipes solicitando “ajudinha” para passar no concurso público promovido pela administração municipal. Joan revelou que, alguns moradores, ainda não compreenderam que houve mudança na cidade.

“Não aguento mais as pessoas me enviando mensagem pedindo ajuda para passar no concurso. Não sei como eram os concursos antigamente, pois eu não estava aqui, mas será que essas pessoas não compreenderam que as coisas aqui mudaram. Isso me assusta”, disse.

O gestor municipal fez questão de enfatizar que esse tipo de solicitação é crime. “Já respondi para algumas pessoas que se elas querem ser presas, que sejam sozinhas, não vou fazer nada de errado. Sério, estou de saco cheio. Você quer trabalhar correto e as pessoas só te procuraram para obter vantagem. E o respeito com as pessoas que estão estudando para passar no concurso público”, questionou, acrescentando que só vai passar quem estudou e se preparou. “Quer passar no concurso público, então, vai estudar, se dedica, pois tem muita gente estudando para isso. Vai passar no concurso público quem estudou. E você que perdeu tempo de me enviar mensagem pedindo ajuda, corra e compra apostila e vá estudar”, disse.

Caso de racismo
Durante a transmissão ao vivo, o prefeito também falou sobre a assistente social do Fundo de Solidariedade, vítima de racismo durante o atendimento a munícipe. Segundo o prefeito, moradora de Jordanésia esteve no local para reivindicar cesta básica, mas, ao receber as orientações da funcionária, a moradora passou a agredir a profissional verbalmente.

“Uma mulher de Jordanésia procurou o Fundo Social dizendo que minha esposa tinha pedido para ela ir até lá retirar uma cesta básica. Só que ela já havia retirado uma cesta neste mês e os profissionais pediram para que ela procurasse o CRAS para informar que necessita de mais cestas no mês. Ela ficou revoltada e, neste momento, ela se referiu a funcionária com as seguintes palavras: ‘sua preta fedida, enfia essa cesta no…’. Até quando vamos viver com este tipo de agressões e julgar uma pessoa pela cor da pele? Esse tipo de gente tem que ser presa”, disse o prefeito.

Danilo Joan revelou que a funcionária do Fundo Social abriu boletim de ocorrência e que a administração vai acompanhar o caso. “Nossa funcionária foi até a Delegacia e registrou o Boletim de Ocorrência e peço que a Justiça seja feita. Esse tipo de pré-conceito tem que acabar. Essa moradora foi até o Fundo Social para tentar obter vantagem em cima de outras pessoas que também precisam de ajuda, para tentar ganhar duas cestas no mês e ainda ofendeu a nossa assistente social que estava lá trabalhando”, completou o prefeito. 

Receba nossas notícias em seu e-mail