Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Mesmo com pandemia, Osasco avança no PIB e se torna a 7ª cidade mais rica do País, aponta IBGE

Logo Giro
Sede do Bradesco, uma das maiores instituições financeiras do País, está localizada na Cidade de Deus, em Osasco (Uelson Henkell/Jornal Giro S/A)

Município ficou entre as nove cidades que responderam por quase 25% do PIB nacional e 15,3% da população brasileira. A vizinha Barueri aparece na 15ª posição no ranking nacional; veja mais detalhes

A pandemia provocou efeitos diferentes nos municípios brasileiros resultando em quedas de participação no PIB do Brasil, segundo dados da pesquisa Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios de 2020, divulgada nesta sexta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Porém, entre os 12 cidades que compõem a Região Oeste da Grande São Paulo e que integram o consórcio *Cioeste, Osasco obteve crescimento, passando da 8ª colocação para a 7ª cidade mais rica do País.

Segundo o IBGE, Osasco ainda ficou entre as nove cidades que responderam por quase 25% do PIB nacional e 15,3% da população brasileira. Neste grupo estão São Paulo, com 9,8%; Rio de Janeiro, 4,4%; Brasília, 3,5%; Belo Horizonte, 1,3%; Manaus, 1,2%; Curitiba, 1,2%; Osasco (SP), 1%; Porto Alegre (RS), 1% e Guarulhos (SP), 0,9%. 

Durante evento na Prefeitura de Osasco, o prefeito Rogério Lins (Podemos) comemorou os resultados frisando que a política de atração de novas empresas é uma das responsáveis pelo crescimento da cidade. “Só tiveram duas cidades que mudaram de posição e Osasco é uma delas. Isso mostra que as políticas adotadas estão ajudando a nossa cidade a crescer. Além disso, a chegada de muitas empresas, que geram diversas oportunidades e a força do nosso povo, fizeram a diferença mais uma vez”, disse.

Já pelas redes sociais, o prefeito convidou os empreendedores para investirem em Osasco. “Dá muito orgulho saber que Osasco, entre 5.570 cidades, é uma das que mais crescem no país. Se você ainda não está aqui, o que você está esperando? Venha pro Oz Valley”, pediu o gestor municipal.

Dados da região
Além de Osasco, que figura entre as 10 cidades mais ricas do Brasil, outros municípios da região também surgem no levantamento das 100 cidades melhores posicionadas no PIB. A segunda da região Oeste a surgir no ranking é Barueri. A cidade está na 14ª colocação. Em terceiro lugar está Cajamar, que alcançou a 50ª posição. Cotia e Itapevi aparecem na 82ª e 93ª colocação, neste levantamento.

Os resultados da pesquisa do Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios de 2020 são elaborados pelo IBGE, em parceria com órgãos estaduais de estatística, as secretarias estaduais de governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). 

Receba nossas notícias em seu e-mail