Logo Giro

Notícias

Search
Close this search box.
giro

Chuveiro elétrico, boiler, gás ou placa solar, qual o mais econômico?

Logo Giro
Banhos mais rápidos e poucas luzes acesas colaboram com a economia de energia (Divulgação/Freepik)

A conta de luz tem doído no bolso dos brasileiros. O País está em bandeira vermelha, que já foi até reajustada. Banhos mais rápidos, evitar luzes acesas durante o dia, entre outras atitudes colaboram na economia de energia elétrica. Mas e as fontes disponíveis de geração de energia? Boiler (reservatório térmico de água), chuveiro elétrico, gás e placas fotovoltaicas (luz solar). Qual a melhor solução para gastar menos?

Segundo Fábio Raia, especialista em engenharia elétrica e professor do curso de engenharia mecânica da Universidade Presbiteriana Mackenzie, pesquisas apontam que um banho de oito minutos com chuveiro (aquecedor de passagem) elétrico custa R$ 0,22 contra R$ 0,35 do sistema solar, R$ 0,58 do aquecimento a gás e R$ 0,78 do aquecedor de acumulação elétrico (boiler). “As relações são de 59%, 164% e 255% mais caros do que com chuveiro elétrico”, acrescenta Raia, que defende o sistema híbrido.

Outro fator importante é a quantidade de água a ser utilizada. “A água precisa ser aquecida em uma determinada temperatura e o volume de água tem que ser adequado para que o usuário consiga tomar seu banho. Ou seja, os custos da água e da eletricidade precisam ser bem balanceados”, afirma ele.Leia exemplos de consumo e gastos com diferentes sistemas acessando o QR Code.


Na hora do banho, qual o mais econômico: boiler, elétrico, a gás ou placas fotovoltaicas Além do melhor sistema para a sua necessidade, é preciso levar em conta o consumo de água, explica especialista A conta de luz tem doído no bolso dos brasileiros. O País está em bandeira vermelha, que já foi até reajustada. Banhos mais rápidos, evitar luzes acesas durante o dia, entre outras atitudes colaboram na economia de energia elétrica. Mas e as fontes disponíveis de geração de energia? Boiler, elétrico, gás e placas fotovoltaicas (convertem a luz do sol em energia elétrica). Qual a melhor solução para gastar menos?
Segundo Fábio Raia, especialista em engenharia elétrica e professor do curso de engenharia mecânica da Universidade Presbiteriana Mackenzie, pesquisas realizadas por entidades internacionais e nacionais apontam que um banho de oito minutos com chuveiro (aquecedor de passagem) elétrico custa R$ 0,22 contra R$ 0,35 do sistema solar, R$ 0,58 do aquecimento a gás e R$ 0,78 do aquecedor de acumulação elétrico (boiler). “Observando os dados, as relações são de 59%, 164% e 255% mais caros do que com chuveiro elétrico”, acrescenta Raia.
Para o engenheiro, uma solução para a diminuição desses custos seria a adoção de sistemas híbridos com a utilização de coletores solares como pré-aquecedores em conjunto com o boiler ou o chuveiro elétrico. “Nesse caso, deve-se compor um custo de amortização do capital investido. Esse procedimento é utilizado em várias empresas, hospitais onde o consumo de água quente é grande”, explica ele. Raia enfatiza que o chuveiro elétrico para situações mais simples é muito econômico. Se tem demanda maior, horários de pico, e a pessoa quer certa independência da energia elétrica, o painel de aquecimento é muito bom, e trabalhando com o chuveiro elétrico melhor ainda. “A vantagem está em fazer um excelente planejamento. O conjunto é que vai dizer qual a melhor situação, em qual período e qual equipamento”, resume ele.
Outro fator importante é a quantidade de água a ser utilizada. A água precisa ser aquecida em uma determinada temperatura e o volume de água tem que ser adequado para que o usuário consiga tomar seu banho. Ou seja, os custos da água e da eletricidade precisam ser bem balanceados. De acordo com a Sabesp e o Centro Internacional de Referência em Reuso de Água (CIRRA). o chuveiro elétrico pode apresentar um consumo de 4 litros de água por minuto (ducha) contra 8,7 litros por minuto do solar (consumo 118% maior), 9,1 do sistema a gás (mais 128%) e 8,4 do boiler elétrico (+110%). “Resumindo, as tecnologias devem ser analisadas com bastante critério para apresentar vantagens econômicas”, finaliza Raia.
Raia dá exemplos de consumo e gasto com diferentes sistemas:
Chuveiro elétrico
Possui potência de 6000,0 Watts (6,0 kW). Imaginando dois banhos por dia, de 15 minutos cada um, sendo, portanto, 30 minutos no total diário. A cada dois dias uma hora. O valor do kWh está por volta de R$ 0,96. Dias do mês: 30. Consumo mês:potência x número de horas por dia x número de dias / 1000. É consumido 90,0 kWh/mês. Com o valor de R$ 0,96 kWh, o gasto será de R$ 86,4.
Boiler 
O mesmo processo se faz com o boiler, que vai depender da potência de cada modelo e da capacidade de água.
Gás
Outra opção é o aquecimento a gás, que acaba consumindo menos energia que o chuveiro tradicional devido ao preço do metro cúbico de gás ser mais barato que o kilowatt/hora (kWh) da conta de luz, porém o consumo de água pode ser maior, pois fica mais tempo ligado. A vantagem desse sistema é que ele não está relacionado a picos de consumo, já que não há. Ao passo que a eletricidade tem suas bandeiras que dependem dos níveis de água nos reservatórios.
Placas fotovoltaicas
Existe investimento inicial grande e manutenção ao longo do tempo. Economiza energia e está sendo uma boa saída para que tem área e dinheiro disponíveis. Imagine que hoje para instalar placas solares que geram energia elétrica a pessoa vai dispender em torno de R$ 20 mil, lembrando que parte dessa energia vai para a rede e outra parte será utilizada na residência. Haverá uma compensação, tornando atrativa essa maneira de gerar eletricidade. A energia fotovoltaica será muito utilizada no futuro.

Receba nossas notícias em seu e-mail

Cookie policy
We use our own and third party cookies to allow us to understand how the site is used and to support our marketing campaigns.

Headline

Never Miss A Story

Get our Weekly recap with the latest news, articles and resources.