Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Barueri: ao menos 39 casos de meningite foram confirmados no município somente neste ano

Logo Giro
A meningite é uma inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal (Divulgação/Freepik)

Segundo a Secretaria de Comunicação, 56% desses casos foram causados por vírus. Já o tipo da doença ocasionado por meio de uma bactéria, a meningite meningocócica, não ocorreu na cidade

Neste ano de 2022 foram notificados 128 casos suspeitos de meningite em moradoresde Barueri, dentre esses casos, foram confirmados 39. De acordo com informações da Secretaria de Comunicação, “diferente do município de São Paulo, a cidade não teve casos de meningite meningocócica”, ressaltou a secretaria. Dos 39 casos confirmados, 56% foram de etiologia viral. A faixa etária mais acometida foi de 0-12 anos, sendo 26 casos positivos notificados até 11 de outubro.

Em decorrência da característica da doença ser de transmissão respiratória e sazonal, os órgãos de saúde da cidade estão em alerta quanto à presença da doença, por meio da notificação compulsória de casos suspeitos.

Em relação às medidas de prevenção para as formas mais graves, a melhor delas é a vacinação e também a orientação correta junto à escolas e maternais.

Sobre a doença
Os sintomas mais comuns apresentados em casos de meningite são: febre, cefaleia, vômito, rigidez no pescoço, confusão mental, convulsões e fraqueza.

A meningite é uma inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, podendo ser causada por bactérias, vírus, fungos e parasitas.

No Brasil, a meningite é considerada uma doença de grande ocorrência, sendo esperados casos ao longo de todo o ano. Os casos de meningites bacterianas ocorrem mais no outono e no inverno, já as virais na primavera e no verão.

A maioria dos tipos de meningite evolui positivamente, sem deixar sequelas, contudo, quanto a meningite meningocócica é um tipo de meningite grave e contagiosa, capaz de provocar sequelas e até mesmo a morte.

A vacinação é a forma mais eficaz de evitar infecção. São recomendadas e estão disponíveis por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) em todas as unidades básicas de saúde:

·        BCG: dose única (ao nascer);

·        Penta: 1ª dose aos 2 meses de idade; 2ª dose aos 4 meses de idade e 3ª dose aos 6 meses de idade;

·        Pneumocócica 10-valente (Conjugada): 1ª dose aos 2 meses de idade; 2ª dose aos 4 meses de idade e reforço aos 12 meses de idade;

·        Meningocócica C (Conjugada): 1ª dose aos 3 meses de idade; 2ª dose aos 5 meses de idade e reforço aos 12 meses de idade;

·        A vacina meningocócica ACWY (Conjugada) está disponível no Calendário Nacional de Vacinação para adolescentes de 11 e 12 anos, mas até junho de 2023 adolescentes não vacinados de 13 e 14 anos de idade também poderão se vacinar. 

Receba nossas notícias em seu e-mail