Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Região registra estabilidade no número de mortes em consequência da Aids

Logo Giro
Estabilidade. Oferta de medicamentos contribuem para a manutenção dos números (Créditos: Lourivaldo Fio / Secom Barueri)

Dados do Boletim Epidemiológico de HIV/Aids indicam que em 2016 a taxa de detecção de casos de aids foi de 18,5 casos por 100 mil habitantes – uma redução de 5,2% em relação a 2015, quando era registrado 19,5 casos. Já a mortalidade, houve uma queda de 7,2%, a partir de 2014, quando foi ampliado o acesso ao tratamento para todos. Passando de 5,7 óbitos por 100 mil habitantes para 5,2 óbitos, em 2016.

Nas cidades da Região este número apresenta estabilidade. Em 2015, em Cotia ocorreram 3 mortes e em 2016, 2 óbitos em decorrência da Aids. De acordo com a prefeitura, o acesso ao tratamento tem colaborado para este controle com a oferta dos medicamentos de tratamento do HIV/AIDS disponibilizados gratuitamente pelo SUS. Além disso, o município também conta com Programas IST Aids e Hepatites Virais.

Já Barueri em 2015, segundo o Boletim Epidemiológico, a Taxa de Incidência (TI) era de 14.8 e passou para 14.6 em 2016.A administração destaca que há um empenho para busca dos casos ainda não diagnosticados, bem como de criação de estratégias para prevenção.

No município de Itapevi foram registrados 16 óbitos em 2015. E no ano de 2016, 21 óbitos. O número de casos na cidade se manteve estável, sendo 89 em 2015 e em 2016, 82 casos.

As cidades adotam o programa IST/Aids, que funcionam nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) municipais.

Receba nossas notícias em seu e-mail