Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Deic cumpre mandados em Cotia, Osasco e Santana de Parnaíba

Comércios de Osasco, Cotia e Santana de Parnaíba foram alvos da ação (Divulgação/Polícia Civil)

Durante a ação Cuba Libre, policiais do Deic e da DRCPIM apreenderam charutos falsificados, insumos para produção, celulares e computadores

Uma ação conjunta entre policiais civis do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) de São Paulo e agentes da DRCPIM (Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial) do Rio de Janeiro cumpriu, na terça-feira (16), 24 mandados de busca e apreensão a um esquema de falsificação de charutos.

LEIA TAMBÉM: IPTU 2024: Osasco concede desconto no pagamento

A ação denominada “Cuba Libre”, teve como alvos estabelecimentos comerciais na cidade de São Paulo e nos municípios de Cotia, Osasco, Santana do Parnaíba e Suzano, todos na Região Metropolitana da Grande São Paulo.

Apreensões feitas pelo DEIC e DRCPIM

Os policiais apreenderam charutos falsificados, insumos para produção, celulares e computadores. De acordo com a investigação, a quadrilha tinha uma estrutura organizada com uma divisão de tarefas para a produção e venda do material falso aos clientes, que acreditavam estar comprando charutos cubanos originais.

Ainda de acordo com informações da polícia, as investigações começaram após a denúncia da única distribuidora de charutos cubanos do País. No documento, a empresa informava um dos locais de venda dos produtos falsificados no Rio de Janeiro. No endereço, os agentes apreenderam um telefone celular e 12 caixas de charutos cubanos que, após perícia, ficou comprovado que eram falsificados.

Com a comprovação da falsificação, após a análise dos dados no aparelho, os policiais do Rio de Janeiro conseguiram identificar dois homens suspeitos de participação no caso. Com a ajuda de escutas nos telefones deles, os agentes identificaram outras pessoas que integravam o grupo.

Deic cumpre mandados em Cotia, Osasco e Santana de Parnaíba
Caso passou a ser investigado após denúncia de uma empresa (Divulgação/Polícia Civil)

A investigação sobre o caso

O trabalho de investigação ainda apontou que o grupo usava charutos de qualidade inferior e produzia anilhas das marcas Cohiba, Monte Cristo, Partagas, Habanos, Monterrey e Romeu e Julieta.

O esquema de produção contava com um homem responsável apenas por produzir artes gráficas usadas nas anilhas dos charutos falsificados, por meio de parceria realizada com gráficas no Estado de São Paulo. Os donos das empresas estavam cientes de que estavam produzindo material para produtos falsificados.

Jornalismo regional de qualidade
Há mais de 16 anos, o GIRO noticia os acontecimentos mais importantes nos 12 municípios que compõem o consórcio *Cioeste. Essas cidades estão localizadas na Região Metropolitana da Grande São Paulo e possuem uma população que ultrapassa os 2,5 milhões de habitantes.    

Siga o perfil do jornal no Instagram e acompanhe outros conteúdos.

*Cioeste: Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, São Roque e Vargem Grande Paulista.

Acompanhe o GiroCast

YouTube video

Receba nossas notícias em seu e-mail