Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Crime em Cotia: Homem mata cachorra e a queima em fogueira

Logo Giro
Homem foi preso em flagrante pela Polícia Militar em Cotia (Divulgação/PM)

Polícia Militar foi acionada após denúncia e prendeu, em Cotia, o indivíduo já havia sido condenado pela Justiça por matar o próprio pai

Na manhã de sábado (6), uma denúncia de maus tratos contra uma cadelinha terminou com seu tutor preso em flagrante. O crime aconteceu no Jardim Japão, em Cotia. Por volta das 11h30, a Polícia Militar foi acionada via Copom, com a informação de que um indivíduo havia agredido e ateado fogo em seu próprio animal de estimação. As agressões teriam começado porque sua cachorrinha estava brincando com uma garrafa pet.

Chegando ao local, uma casa no Jardim Japão, os policiais viram, por um buraco no portão de madeira, que haviam algumas madeiras queimando no quintal. O morador foi chamado e disse aos policiais que havia colocado fogo somente em madeira e plástico. O policial então, pediu que ele que autorizasse sua entrada e no local da fogueira, constatou que havia um animal carbonizado entre as madeiras que já estavam em cinzas.

Agressões constantes em Cotia

Uma vizinha contou aos policiais que por volta das 7h, ouviu a cachorrinha brincando com uma garrafa pet no quintal da casa. O morador teria agredido a cachorra, que gritava muito, até que repentinamente os latidos de dor cessaram. Segundo ela, as agressões à cachorra eram recorrentes, o que foi confirmado por outro vizinho.

O indivíduo foi preso em flagrante e encaminhado ao DP de Cotia, onde a Autoridade Policial tomou ciência dos fatos e solicitou perícia no local. Na delegacia, o homem, de 47 anos disse que ao chegar em casa sua cachorra tinha vomitado sangue e estava agonizando. Como ele achou que ela estava morta, a jogou na fogueira na intenção de “cremá-la”.

Crime em Cotia: Homem mata cachorra e a queima em fogueira
Policiais militares foram acionados após denúncia de agressão a um animal em um residência (Divulgação/PM)

Após consultar o sistema, a Polícia constatou que o indivíduo tinha extensa ficha criminal e já tinha sido condenado por dois homicídios, um deles cometido contra seu próprio pai. Desde janeiro de 2020 ele estava cumprindo pena em regime aberto. O delegado representou pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva.

Ele determinou o registro de boletim de ocorrência de natureza “Praticar ato de abuso a animais (Art. 32) § 2º –  L 9.605/98 – Meio Ambiente – A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal. § 1º-A. Quando se tratar de cão ou gato, a pena para as condutas descritas no caput deste artigo será de reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, multa e proibição da guarda”.

O indivíduo foi encaminhado à Cadeia Pública de Cotia.

Jornalismo regional de qualidade
Há mais de 16 anos, o GIRO noticia os acontecimentos mais importantes nos 12 municípios que compõem o consórcio *Cioeste. Essas cidades estão localizadas na Região Oeste Metropolitana de São Paulo e possuem uma população que ultrapassa os 2,5 milhões de habitantes.    

Siga o perfil do jornal no Instagram e acompanhe outros conteúdos.

YouTube video

Receba nossas notícias em seu e-mail