Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Após investigações, Polícia Civil prende hacker acusado de vazar dados de moradores de São Roque

Logo Giro
Além de dados de terceiros, o investigado também comercializava pacotes com números de cartões de crédito clonados (Divulgação/Polícia Civil de São Roque)

Ação que contou com apoio da Polícia Civil paranaense resultou na apreensão de outros dois indivíduos, acusados de comprarem e receberem produtos com nomes de terceiros

Um hacker acusado de roubar dados sigilosos de moradores de São Roque foi preso por agentes da Polícia Civil de São Paulo. A captura ocorreu na última sexta-feira (10), durante operação promovida com apoio das polícias judiciárias de Curitiba e Morretes, no Paraná.

Denominada de “Black Hat”, a ação teve início em 2021, após diversos boletins de ocorrência serem registrados por vítimas que alegavam ter seus dados pessoais furtados. Com as informações, foram realizadas diversas compras online e os produtos eram entregues em endereços de terceiros.

Nas investigações, a Polícia Civil identificou dois homens que receberam as compras e com elas foram apreendidos pares de tênis, fone de ouvido, cervejas, relógios, entre outros objetos. Os indivíduos confessaram que adquiriram os produtos pela internet, por meio de compras com dados de pessoas desconhecidas, adquiridos de um hacker conhecido como “BL3ND3R”.

Além de dados de terceiros, o investigado que não teve a identidade revelada também comercializava pacotes com números de cartões de crédito clonados, bem como uma apostila ensinando a aplicar golpes cibernéticos sem ser descoberto.

Os agentes conseguiram identificar o hacker e acompanharam sua rotina por aproximadamente um ano e meio. Nas redes sociais, ele e a namorada ostentavam uma vida de luxo. Com as provas coletadas, as equipes conseguiram pelos mandados de busca e apreensão domiciliar, que foram deferidos pelo Poder Judiciário.

No último dia 6, equipes da Polícia de São Roque, com apoio de policiais civis paranaenses, deram cumprimento às ordens judiciais. O hacker “BL3ND3R” foi preso, e as equipes apreenderam dinheiro e diversos equipamentos.

Os criminosos serão indiciados por associação criminosa e furto qualificado por fraude com utilização de meio eletrônico. As investigações prosseguem com o objetivo de identificar outros envolvidos com os crimes.

Receba nossas notícias em seu e-mail