Logo Giro

Notícias

Search
Close this search box.
giro

​URGENTE: Cidades da região oeste da Grande SP regridem para a fase amarela

Logo Giro
Na prática, as cidades que estão na fase amarela, como Osasco,  podem abrir bares, restaurantes, salões de beleza, entre outros estabelecimentos até as 22h (Foto: Divulgação/Prefeitura de Osasco)

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou na tarde desta segunda-feira (30), que as todo o estado, inclusive as 11 cidades que fazem parte do Cioeste (Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Jandira, Itapevi, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista) regrediram da fase verde (quatro) para a fase amarela (três), do programa de retomada econômica feito para este período de pandemia do coronavírus, o Plano SP. O comunicado foi feito por meio de uma coletiva de imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes, na capital. 

A classificação das regiões no Plano São Paulo é feito por meio de dados sobre a ocupação de leitos de unidades de tratamento intensivo (UTI), a quantidade de leitos de enfermaria, o número de casos e óbitos. “Essa medida não fecha comércio, nem bares, nem restaurantes. A fase amarela não fecha atividades econômicas, mas é mais restritiva, para evitar aglomerações e o contágio por covid-19”, explicou Doria. 

Na prática, as cidades que estão na fase amarela podem abrir bares, restaurantes, salões de beleza, entre outros estabelecimentos, por até dez horas diárias, com ocupação de 40% do público seguindo também as regras para retomar com segurança a economia do estado durante a pandemia do coronavírus. 

Histórico
Os municípios haviam avançado para a quarta etapa em 9 de outubro. A reclassificação estava programada para acontecer em 16 de novembro e foi adiada para esta segunda-feira. A fase verde é a penúltima antes da azul e permite a ampliação da capacidade de ocupação em 60%, nas atividades comerciais como shoppings, lojas de rua, bares, restaurantes, academias e outros serviços do setor privado. Também poderão ser reabertos estabelecimentos do setor cultural como cinemas e teatros. Entretanto, eventos que gerem aglomeração como jogos de futebol, baladas ou shows ainda seguem sem previsão de retorno. A próxima classificação do Plano SP será em 4 de janeiro. 

“A fase amarela não fecha atividades econômicas, mas é mais restritiva”, afirmou o governador do estado de SP, João Doria (Foto: Divulgação/Governo do Estado de SP)

Fase amarela

Confira abaixo as medidas de restrições na fase amarela

Shopping Center, galerias e estabelecimentos similares:
– Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local.
– Horário reduzido (10h).
– Praças de alimentação (ao ar livre ou em áreas arejadas).
– Adoção dos protocolos geral e setorial específico.

Comércio, Serviços, Salões de beleza e barbearias:
– Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local.
– Horário reduzido (10h).
– Adoção dos protocolos geral e setorial específico.

Consumo Local (Bares, restaurantes e similares):
– Somente ao ar livre ou em áreas arejadas
– Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local.
– Horário reduzido (10 horas).
– Consumo local até 17h.
– Consumo local até as 22h (se a região estiver a ao menos 14 dias seguidos na fase amarela).
– Adoção dos protocolos padrões e setoriais específicos.

Academias esportivas e centros de ginástica:
– Ocupação máxima limitada a 30% da capacidade do local.
– Horário reduzido (10 horas).
– Agendamento prévio com hora marcada.
– Permissão apenas de aulas e práticas individuais, mantendo-se as aulas e práticas em grupo suspensas.
– Adoção dos protocolos geral e setorial específico.

Eventos, convenções e atividades culturais:
– Permitido após a região ficar ao menos 28 dias consecutivos na fase amarela.
– Ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local.
– Obrigação de controle de acesso, hora marcada e assentos marcados.
– Venda de ingressos de eventos culturais em bilheterias físicas, desde que respeitados protocolos sanitários e de distanciamento.
– Assentos e filas respeitando distanciamento mínimo.
– Proibição de atividades com público em pé.
– Adoção dos protocolos geral e setorial específico.

Receba nossas notícias em seu e-mail

Cookie policy
We use our own and third party cookies to allow us to understand how the site is used and to support our marketing campaigns.

Headline

Never Miss A Story

Get our Weekly recap with the latest news, articles and resources.