Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Osasco chega a registrar 50 trotes ao Samu por dia

Logo Giro
Atendimento. Samu reúne médicos, enfermeiros, auxiliares e motoristas – Foto: Felipe Barros/Divulgação

“Enquanto atendemos a solicitação de um trote, perdemos uma ou várias vidas!”, enfatiza a secretaria de Saúde de Osasco quando o assunto é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Mas os números mostram que o esforço não parece surtir efeito: este ano já foram registrados uma média de 50 trotes por dia. Em 2018 e 2017 foram em torno de 30 trotes/dia.

Outras cidades passam pelo mesmo problema. Em Santana de Parnaíba, o aumento nas chamadas de trote foram em torno de 60% em 2018 em relação a 2017. No ano passado, foram registrados cerca de 730 ligações de trote, a maioria à noite. Já em 2017 foram aproximadamente 300 registros. O município não possui Samu e sim Resgate. Há a celebração de um convênio entre a Prefeitura e o Samu para fazer parte do Samu Regional Oeste, em Itapevi.

Essa unidade já engloba Cotia, Jandira, Itapevi, Vargem Grande Paulista, Carapicuíba e Pirapora do Bom Jesus. Os números de trotes registrados na unidade também assustam: alta de 71,8% em apenas um ano. Em 2018 foram registrados 8.459 trotes, contra 4.921 em 2017. “Cada vez que uma ambulância sai para atender um trote, temos alguém que ficou sem atendimento”, diz a coordenadora Juliana Petrin da Regional Oeste.

Em Barueri não há um levantamento estatístico de trotes com o Resgate Municipal, porque o número é baixo.

Passar trote telefônico é crime. Ações em escolas, empresas e em eventos são feitas para conscientizar a população.

Receba nossas notícias em seu e-mail