Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Inovação: Programa Barueri sem Papel entre as melhores práticas de sustentabilidade no Brasil

Logo Giro
Programa finalista traz economia e sustentabilidade (Benjamim Sepulvida/Secom Barueri)

Projeto foi reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente do governo federal. Município foi contemplado com a terceira colocação no 9º Prêmio A3P, na categoria “Inovação na Gestão Pública”

O programa “Barueri sem Papel”, implementado pela Prefeitura por meio do Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) nas repartições municipais, foi premiado pelo Ministério do Meio Ambiente do governo federal como uma das melhores práticas de sustentabilidade no País. Barueri foi reconhecida com a terceira colocação no 9º Prêmio A3P, na categoria “Inovação na Gestão Pública”. Três projetos são premiados.

O prêmio foi entregue no último dia 29 de novembro, em solenidade realizada em Brasília, DF, juntamente com o 12º Fórum A3P, com transmissão online. A sigla A3P se refere à Agenda Ambiental na Administração Pública. A iniciativa é voltada aos órgãos públicos dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, nas esferas federal, estadual e municipal.

O A3P tem como premissa que a administração pública também é grande consumidora de recursos naturais. Logo, pode ser exemplo de sustentabilidade em suas ações e decisões do dia a dia. A iniciativa do CIT na implementação do programa reduziu substancialmente o consumo de papel na Prefeitura. “Nossa premiação é um indicador de que estamos no caminho certo para uma cidade inteligente e realmente sustentável”, afirma Marco Antônio de Oliveira, secretário de Recursos Naturais e Meio Ambiente (Sema) de Barueri.

Com foi possível a redução de material? Há um processo de digitalização dos serviços públicos da cidade, em que documentos e atos, que eram registrados em papel e arquivados, passam para o formato eletrônico. Além da sutentabilidade, a ação representa facilidade e desburocratização à população, já que vários serviços passaram a ser online.

Projeto finalista
O projeto que Barueri apresentou ao Ministério do Meio Ambiente contemplou ainda o uso consciente de água e energia, além da redução no consumo de copos descartáveis e papel nas unidades da Sema. 

No médio e longo prazos, haverá redução nos custos relativos ao consumo de combustível usado para transporte de materiais e documentos físicos, e nas despesas que envolvem materiais de escritório como impressoras, toners, grampeadores, clipes, canetas, carimbos, pastas e caixas de arquivo-morto. Há previsão ainda de redução futura no espaço ocupado em salas e estantes para arquivos físicos.

Receba nossas notícias em seu e-mail