Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Em Carapicuíba, Polícia Militar Ambiental resgata 14 animais vítimas de maus-tratos

Logo Giro
Polícia Militar Ambiental resga 14 animais
Os animais foram encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres do Parque Ecológico do Tietê (Divulgação/Governo do Estado de SP)

O caso ocorreu nesta segunda-feira (5) e resultou na prisão de um indivíduo. Os bichos estavam confinados em pequenas gaiolas; confira mais detalhes  

Policiais militares ambientais resgataram em Carapicuíba, 14 animais vítimas de maus-tratos e que viviam em cativeiro. O caso ocorreu nesta segunda-feira (5) e resultou na prisão de um indivíduo. As identidades do meliante, bem como o endereço de apreensão, não foram divulgadas.

De acordo com a Polícia Militar (PM), a ação teve como objetivo combater os maus-tratos aos animais, crime previsto no artigo 32 da Lei 9.605/98. No local, os agentes encontraram apreenderam dez pássaros e quatro saguis mantidos em cativeiro ilegal. Os bichos estavam confinados em pequenas gaiolas.

Leia Mais: Grávida de oito meses morre após passar mal em ponto de ônibus de Carapicuíba

Reincidente do sistema prisional pela terceira vez, o infrator foi autuado e conduzido à Delegacia de Polícia de Carapicuíba. Já os animais, serão encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres do Parque Ecológico do Tietê (Craspet) para receberem os devidos cuidados.

Em Carapicuíba, Polícia Militar Ambiental resgata 14 animais vítimas de maus-tratos
Quatro saguis e dez pássaros foram salvos pela PM Ambiental (Divulgação/PMESP)

Penas para o comércio ilegal

Caso condenado, ainda de acordo com a PM, o meliante poderá receber pena de detenção de três meses a um ano, além de multa, que pode ser aumentada de um sexto a um terço caso ocorra a morte do animal.

“O tráfico, o comércio e o cativeiro ilegal de animais representam a terceira atividade que mais movimenta dinheiro ilícito no mundo. Por isso, é essencial conscientizar a população sobre a importância de não adquirir animais provenientes dessas práticas”, reiterou a corporação.

Receba nossas notícias em seu e-mail