Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Barueri: gerente é preso por vender alimentos vencidos em mercado

O responsável pela loja em Barueri, foi preso por crime contra as relações de consumo (Divulgação/Polícia Civil de SP)

Produtos como pães e leites eram vendidos com o prazo de validade vencido em Barueri; confira mais detalhes

Agentes da Polícia Civil prenderam, em Barueri, o gerente de um mercado que vendia itens alimentícios com o prazo de validade vencidos. A captura ocorreu na terça-feira (17), no bairro Aldeia.

A ação, ocorrida em uma unidade do Sonda, foi coordenada pela delegacia que investiga crimes contra o meio ambiente de Carapicuíba. A unidade policial integra a Departamento de Polícia Judiciaria da Macro São Paulo (Demacro).

Segundo a Polícia Civil, a corporação tomou conhecimento sobre a situação, por meio de uma denúncia. Uma cliente do estabelecimento, afirmou que no espaço, a gerência mantinha à comercialização de itens, que estavam com a indicação com o prazo de validade expirado. Em virtude disso, a compradora decidiu formalizar a queixa.

“A pessoa que denunciou disse que foram várias vezes em que constatou produtos vencidos expostos, com reincidência. A coordenação do supermercado ignorou os alertas”, explicou um policial, que acompanha o caso.

Leia Mais: São Roque: jovem é presa por roubar R$ 14 mil de bisavó

Averiguação de Produtos em Barueri

Por meio de diligências, os oficiais foram apurar mais detalhes do caso. Ao chegarem no mercado, policiais civis localizaram os produtos vencidos e os apreenderam. Entre os itens confiscados estão diversos pães de forma, pamonhas e 80 caixas de leite. Todos os objetos foram encaminhados para perícia científica junto ao Instituto de Criminalística de São Paulo.

Ainda segundo a Polícia Civil, o responsável pela loja em Barueri, foi preso em flagrante por crime contra as relações de consumo. Os dados sobre a identidade do acusado não foram divuldas. Posteriormente as averiguações da Polícia Civil, os produtos foram tirados dos expositores. A Vigilância Sanitária de Barueri foi acionada para acompanhar o caso.

Leia Mais: Feira do Empreendedor: Barueri busca novos investimentos

Sobre o Demacro

Criada em 1991, o Departamento de Polícia Judiciaria da Macro São Paulo (Demacro) atua nos 38 municípios que integram a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). A instituição trabalha nas atividades de polícia judiciária, administrativa e preventiva especializada, bem como de atribuição das unidades policiais de base territorial.

Barueri: gerente é preso por vender alimentos vencidos em mercado
Demacro atua nos 38 municípios da RMSP (Divulgação/Governo do Estado de SP)

O Demacro conta com 30 Delegacias de Polícia do Município, 66 Delegacias dos Distritos Policiais, 13 Delegacias de Defesa da Mulher e 27 delegacias especializadas, entre Delegacias de Polícias de Investigações sobre Entorpecentes, Delegacias de Polícia de Proteção ao Idoso e Delegacias de Polícia de Investigações sobre Infrações Contra o Meio Ambiente.

Segundo a Polícia Civil, o órgão ainda conta com grupos e setores especializados como Grupo de Apoio a Repressão de Roubos e Assaltos (Garra), Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) e Centro de Inteligência Policial (CIP) integrando a estrutura de várias das Delegacias Seccionais de Polícia.

Jornalismo regional de qualidade
Há mais de 15 anos, o GIRO noticia os acontecimentos mais importantes nos 12 municípios que compõem o consórcio *Cioeste. Essas cidades estão localizadas na Região Metropolitana da Grande São Paulo e possuem uma população que ultrapassa os 2,5 milhões de habitantes. 

Siga o perfil do jornal no Instagram e acompanhe outros conteúdos.

Cioeste: Araçariguama, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana de Parnaíba, São Roque e Vargem Grande Paulista.

Receba nossas notícias em seu e-mail