Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Prefeitos apostam em Bilhete Único e na tarifa zero

Logo Giro
Os prefeitos Elvis Cezar (Parnaíba) e Rogério Franco (Cotia), Rogério Lins (Osasco) e Joca (Araçariguama)

Garantir a mobilidade urbana das cidades que compõem a Região Metropolitana este é o grande desafio dos prefeitos da região. Pensando nisso, alguns chefes dos executivos têm adotado medidas que viabilizem a troca do veículo pelo transporte público.

Em Osasco, por exemplo, entrará em vigor no domingo, 1º de dezembro, o Bilhete Único. Apesar de ainda não contar com a integração com os trens da CPTM ou os ônibus da EMTU, a medida vai garantir a troca de condução, no intervalo de 1h30.

O projeto, que começou a tramitar em agosto, alterou a Lei n° 4201/2008, que dispõe sobre a bilhetagem eletrônica no serviço de transporte público de passageiros do município, para incluir o Capítulo V, sobre a instituição do Bilhete Único, com integração tarifária temporal. Vale pontuar que o bilhete ainda não tem integração com os trens da CPTM.

De acordo com o texto, o Bilhete Único de Osasco será viabilizado, exclusivamente, por meio de créditos de passagem existentes no cartão eletrônico do Sistema de Bilhetagem Eletrônica, que ainda será definido, com a regulamentação do projeto. Também foi aprovada uma emenda que estabelece que a recarga poderá ser feita através os site das concessionárias, bancas de jornal e outros estabelecimentos comerciais da cidade cadastrados.

Na região, outras cidades estudam medidas semelhantes. Araçariguama, por exemplo, implantou a tarifa zero. A medida entrou em operação no dia 25 de novembro e foi colocada em operação pelo recém-empossado prefeito Joca.

O prefeito de Cotia, Rogério Franco (PSD), também estuda a implantação do sistema. O chefe do executivo explica que a medida é necessária para contemplar moradores de bairros distantes. “Nós seguimos conversando com o governo do Estado para realizar a municipalização de algumas linhas. Espero concluir essa discussão e regularizar essa questão até o final deste não”, garante.

Já o prefeito de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB), anunciou através das redes sociais que a medida será implantada ainda no segundo semestre. A administração não divulgou detalhes sobre o projeto.

Em Barueri, o sistema foi implantado em 2005, e além da integração municipal fornece um desconto de R$ 0,95 na integração com os trens da CPTM. Em Carapicuíba o bilhete foi implantado em 2009 e permite que em duas horas o passageiro utilize mais de uma linha. Não há integração com a CPTM.

Receba nossas notícias em seu e-mail