Vereador apresenta moção contra PL de Orlando Silva

Pastor é contra alteração em Lei

Uma moção de repúdio do vereador Pastor Ebenezé de Paula (PSC) agitou a sessão da Câmara de Parnaíba, na terça, 27. Ela refere-se ao PL nº 3.369/2015 de autoria do deputado federal Orlando Silva (PCdoB), que, segundo o vereador, permite o casamento entre pais e filhos.

Ele enfatiza o artigo nº 2 do projeto: são reconhecidas como famílias todas formas de união entre duas ou mais pessoas que para este fim se constitua e que se baseiem no amor, na socioafetividade, independentemente de consanguinidade, gênero, orientação sexual, credo ou raça, incluindo seus filhos ou pessoas que assim sejam consideradas. "O artigo dá a entender que é permitido o casamento entre pais e filhos. Para mim e deputados federais que defendem a família isto é incesto", afirma Pastor Ebenezé.

O Código Civil brasileiro proíbe casamento dos "ascendentes com os descendentes, seja o parentesco natural ou civil". Segundo o deputado, "independentemente de consanguinidade", refere-se a filhos adotivos.