Destaque 

Sem histórico de oposição forte, prefeitos devem conquistar maiorias

Sem histórico de oposição forte, prefeitos devem conquistar maiorias
Franco } Prefeito eleito busca maioria
Cinco prefeitos eleitos na região oeste tiveram menos vereadores eleitos de suas bases do que os adversários. No entanto, sem um cenário de oposições fortes nos últimos anos, a tendência é que todos conquistem a maioria.

É o caso de Rogério Lins (PTN), eleito no segundo turno em Osasco, com a vitória de nove aliados entre os 21 parlamentares. "Nos próximos dias devemos ter a maioria absoluta, não só para eleger o presidente. Devemos compor mais de 14 na base aliada", afirmou o prefeito eleito.

Vencedor em Cotia, Rogério Franco (PSD) viveu uma disputa polarizada contra o ex-prefeito Quinzinho Pedroso (PSB) e são cinco eleitos de sua base, contra oito que apoiaram o oponente. "Tenho uma boa relação com todos. Apresentaremos projetos de interesse popular e com certeza vamos ter a maioria para nos ajudar", comentou.

Na cidade de Carapicuíba, Marcos Neves (PV) tem seis parlamentares em sua base. "Os vereadores estão muito tranquilos, acredito que não vamos ter problema", afirmou sobre os outros 11 do legislativo. Ele não deve ter resistências porque a maioria dos eleitos são de partidos da base do governador Geraldo Alckmin (PSDB), assim como Neves.


Cenário
Outras cidades

Em Jandira, Paulo Barufi (PTB) foi eleito com cinco aliados, menos da metade dos 13 vereadores, e Raul Bueno (PTB), em Pirapora do Bom Jesus, com 4 dos 9.

Já tem maioria
Em uma das cidades em que mais houve atritos com a oposição, Elvis Cezar (PSDB) viu a vitória de 12 aliados, contra cinco da coligação de Silvinho Peccioli (DEM) em Santana de Parnaíba. Em Barueri, todos são aliados de Rubens Furlan (PSDB) e em Itapevi, Igor Soares (PTN) fez 10 das 17 cadeiras.