Destaque 

Regimento atrasa CPI para investigar a Enel

Pedido será instaurado após fim de outras investigações - Foto: Edivaldo Santana/Giro S/A

Apenas cinco comissões ao mesmo tempo. Essa é a regra estabelecida pelo regimento interno da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) para a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para se apurar irregularidades.

Assinada pelos quatro deputados da região – Ataíde Teruel (Pode), Marmo Cezar (PSDB), Emidio de Souza (PT) e Gilmaci Santos (PRB) – a comissão que prevê a investigação na Enel, empresa responsável pelo fornecimento de energia, só poderá ser instaurada em 2021, caso não ocorram prorrogações das demais.

A demora acontece pois as CPIs são instituídas conforme a ordem de registro. Hoje, existem 23 pedidos protocolados.

Veja também: