Região tem 10 candidatas com ‘voto zerado’

A Procuradoria Regional Eleitoral no Estado de São Paulo (PRE-SP) expediu uma recomendação para que os promotores investiguem casos de possíveis candidaturas falsas.

Na avaliação da PRE, partidos usaram postulações de fachada para cumprir a cota obrigatória de 30% de mulheres na eleição.

O principal indício seria a votação zero no pleito, que indica que não houve campanha. Na região oeste, por exemplo, 10 candidatas em Barueri, Cotia, Santana de Parnaíba, Itapevi e Carapicuíba não tiveram nem o próprio voto na disputa.

No estado, foram 2,3 mil políticas que não receberam nenhum sufrágio.

"Indica que as candidatas não fizeram campanha, sendo arregimentadas pelos partidos apenas para dar a aparência de que cumpriam a cota de gênero", afirma a procuradoria.

Além disso, em todas as cidades da região, as piores votações, que variam entre 1 a 10 votos, também foram de mulheres.