Destaque 

‘Quem votar no PT não tem direito de reclamar de nada’, diz Furlan

Foto: Daniel Sá/GIRO S/A

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), atendeu com exclusividade a reportagem do Giro S/A no último domingo, momentos antes de votar na Fieb, em Alphaville, e falou sobre as eleições deste ano e os próximos passos da sua gestão. Furlan foi taxativo ao falar de corrupção e atacou o PT. "Eu não confio nos políticos e sim no povo brasileiro."

Perguntado se as eleições deste ano serviriam para uma avaliação de sua gestão e para 2020, ele disse que "tem que trabalhar". Ao explicar o turbulento cenário eleitoral, Furlan disparou contra o PT. "Estão indo dois extremos, o da direita e o da esquerda. Agora vou ser bem franco para vocês, quem votar no PT não tem direito mais de reclamar de nada nem culpar os políticos. Porque esses petistas poronde passam é terra arrasada, esses petistas vagabundos, malandros", ataca.

Questionado se só no PT havia corruptos, o prefeito não comentou diretamente sobre a prisão de membros de seu partido como Beto Richa, ex-governador do Paraná, as acusações de Geraldo Alckmin e do ex-governador Marcone Perillo, de Goiás. "Não é, estou falando de candidatos". E voltou a criticar o PT e defendeu o presidente Michel Temer (MDB) e atacar os programas sociais e Lula. "Não estou contra a Justiça. Se eu cometer um ilícito e for um ilícito grave, eu tenho que ir para cadeia."

O prefeito informou como os eleitores podem escolher seus representantes. "Nada acontece senão por meio da política. O que temos que fazer, escolher melhor, ver o passado de cada um", recomenda. Furlan comenta sobre a separação dos poderes e que cada um deve agir na sua competência. Sobre sua filha, a deputada federal Bruna Furlan (PSDB), reeleita, ele tece elogios. "O primeiro foi um aprendizado, o segundo ela fez um grande trabalho", avalia.

Veja também: