PSOL não consegue realizar plenária na Câmara de Santana de Parnaíba

FC6A0A80-C4A2-4666-B8DA-52C0026B352C

No sábado, 24, a plenária municipal do PSOL de Santana de Parnaíba não ocorreu na Câmara Municipal. O presidente do partido na cidade, Daniel Ambrosio da Silva Junior, foi avisado na sexta-feira, 23, por e-mail e telefone, que o evento não poderia ser realizado na Casa de Leis porque o prédio estava apresentando inconsistências/pane elétrica, afetando alguns andares.

"Acionamos a empresa responsável pela manutenção predial e a Enel, que nos deu um prazo de verificação até 22h. Mas a companhia não compareceu", explica Anderson Carvalho, diretor geral da Câmara. O problema foi resolvido no dia 26, segunda-feira, pela manhã. "Temos que zelar pelo espaço público e pela segurança das pessoas", acrescenta Carvalho.

Para o presidente do PSOL, a prefeitura poderia ter visto outro espaço. Ele considerou o ato arbitrário e ilegal por parte do presidente da Câmara, o vereador Nilson Martins (PHS). O evento foi realizado na rua, em frente à Câmara, onde foram discutidas ações do partido. "Pretendemos lançar candidatos a vereador na próxima eleição, em 2020", afirma Junior.

O ex-prefeito Silvinho Peccioli participou do encontro. "Recebi o convite e compareço a reuniões de vários partidos porque sempre participei", diz Peccioli, que ressalta que não é filiado ao PSOL, não recebeu convite para entrar no partido e não pretende entrar. "Estou no DEM e devo sair. Mas vou para um partido mais na minha linha de pensamento e de conduta", finaliza ele.