​Osasco pode ter empresários na disputa para a prefeitura

Além do prefeito Rogério Lins, Luciano Camandoni, Alexandre Bussab e Eder B2 despontam como pré-candidatos

Nos bastidores da política osasquense, as eleições praticamente já começaram. Uns articulam silenciosamente o fortalecimento da oposição contra Rogério Lins (Pode) e outros já buscam apoios até mesmo de aliados do governo. Mas existe a possibilidade de empresários surgirirem em 2020, assim como João Doria (PSDB) em 2016.

O dentista e ex-secretário de Lins, Alexandre Bussab (PSL), pode surfar na onda bolsonarista, caso o governo federal agrade os eleitores.

Comerciante, o recém nomeado secretário de Cultura, Eder B2, teve seu nome especulado antes da nomeação. Ele nega o fato e se diz estar preocupado em gerenciar a cultura. "Estou focado em 2019 de verdade, o desafio é muito grande", disse.

Já empresário da construção civil Luciano Camandoni pode brotar como um outsider na disputa pelo perfil de gestor longe da política mesmo tendo disputado a vice-prefeito na eleição passada. Além do PTB, outros partidos sondam o administrador.

Ao Giro, o prefeito Rogério Lins confirmou que é candidato a reeleição em 2020. Outros nomes devem surgir na disputa.

Veja também: