Destaque 

Osasco é comandada por Rossi e PSDB, diz João Paulo

Diálogo. Ex-deputado diz que tem conversado com muitos partidos em Osasco(Crédito: Vladimir Soares)

Em entrevista exclusiva ao Giro S/A o ex-deputado federal João Paulo Cunha avalia que Rogério Lins (Podemos) comanda uma parte muito pequena da prefeitura. Segundo ele, o prefeito de Osasco tem apenas alguns cargos na administração, o que dificulta manter um foco e uma só direção. "O prefeito dizia que um dos problemas do seu governo era o PT. Faz mais de um mês que ele demitiu os petistas e parece que a Saúde piorou. Tem muito mais buracos na cidade, há uma nova taxa do lixo para os empresários, a operação do aterro sanitário é muito esquisita, e isso é uma responsabilidade do Rogério, porque foi ele quem convidou o PT para participar do governo e também demitiu os secretários. Eu não indiquei, nem pedi pra demitir", desabafa João Paulo.

Para ele, Francisco Rossi administra quase a metade dos recursos da cidade com as Secretarias da Educação e de Obras, onde estão seu sobrinho e sua filha. O PSDB comanda mais 30% do orçamento com a Saúde, Meio Ambiente, Habitação e Cultura. "Essas são as verdadeiras forças políticas que comandam a cidade", completou.

O ex-deputado argumentou ainda que os petistas apoiaramRogério no segundo turno da eleição, o que motivou a participação na administração. "Nunca tive proximidade com esse projeto. Não sou candidato a nada e procuro apenas restabelecer minha vida. Hoje, sou apenas um petista que adora Osasco", afirmou.

Sobre o seu partido, João Paulo ressaltou que tem estranhado a passividade da militância diante da situação calamitosa da Saúde e de outras áreas na cidade. "Independente de quem está no governo, o petista tem que questionar as políticas públicas na cidade", ponderou.


Veja também: