Nena não acredita em perseguição política

Vereador participou da primeira sessão após recesso

O vereador de Cotia Marcos Nena (MDB) disse que não acredita que esteja sendo alvo de perseguição política no processo que resultou no seu afastamento da Câmara. Ele é acusado de ter contratado funcionária fantasma.

"Não acredito em perseguição e estou confiante de que obteremos um resultado positivo. O primeiro passo foi a liminar que permitiu retornar ao cargo", diz.

Nena foi afastado em junho, após uma decisão judicial. Ele acusou, nessa terça-feira, 6, a mesa diretora da Câmara de ter acelerado o desligamento. "A publicação da decisão aconteceu no dia 25 e fui afastado no dia 18", garante.

O presidente da Câmara, vereador Dr. Castor (PSD) negou a acusação. "Essa casa seguiu os trâmites da lei. Não antecipamos seu afastamento", finaliza.

Veja também: