Destaque 

Elvis diz que não vê atuação da oposição

Fotos: Edivaldo Santana/GIRO S/A

O Giro S/A inicia nesta edição uma série de entrevistas com prefeitos da região Oeste. O primeiro é o de Santana de Parnaíba, Elvis Cezar (PSDB), que falou sobre investimentos em educação e saúde. Além de abordar a políticae o papel da oposição, Elvis também falou sobre a atuação do Ministério Público na cidade.

Quais as principais conquistas até agora?

A conquista número 1 é ser a maior evolução da educação no Estado. Crescemos no Ideb, e isso se deve ao fortalecimento do nosso sistema de educação, com processo de valorização dos professores. Além disso, investimos em uma logística perfeita, por exemplo, o nosso uniforme para 2019 será entregue até 30 de novembro. Também investimos na estrutura, todas as escolas estão com mobília nova, telhados e janelas perfeitos, e possuímos uma das melhores merendas do Brasil. Outra conquista é que seremos a primeira na região a ser 100% iluminada com LED, hoje, 90% dos bairros são atendidos.

Como está a saúde?

Parnaíba, em território, é muito grande e vamos entregar 10 equipamentos de saúde. Nós entregamos as unidade do Garça, Refúgio, Sítio do Morro. Entreguei o PS Infantil e AME, estou finalizando a Maternidade, além disso, já licitamos 2 CAPS e a unidade do Chácara Solar II, que está em fase de finalização do projeto executivo.

Quais investimentos para os próximosanos?

Queremos sedimentar a educação como uma das melhores do Brasil. Na mobilidade, faremos uma ponte nova e a conexão da zona norte com leste. Outra meta é a construção do Hospital de Parnaíba, que está no plano de governo do Doria. Vamos entregar o Paço Municipal, em andamento, e desocupar 15 prédios no Centro Histórico para revitalizar e fomentar o turismo.

Barueri divulgou que é a cidade mais segura da região. Parnaíba perdeu o título de mais segura?

Essa marca é muito importante para nós. Barueri tem feito excelente trabalho, mas para chegar nos nossos indicadores é difícil. Você pode dizer que houve aumento de 150% nos roubos em Parnaíba, quando olha os números passou de 2 para 5 casos. Houve aumento, mas nossos níveis de delitos são baixos. Uma coisa facilita: não temos rede ferroviária, ela é um grande marco de mobilidade urbana, mas aumenta a conexão com outras cidades e o trânsito de pessoas é maior.

Parnaíba voltou a ter deputado. Quais serão as solicitações?

Bandeiras da região. Em Osasco, temos que construir uma nova entrada. Precisamos de recursos para um novo trevo de Carapicuíba Tamboré. Tem também as obras das marginais do km 22 ao 26 desafogando todo o Alphaville e Barueri; a quarta faixa da Castello Branco do km 26 ao 32. Também precisamos de um viaduto no Polo Industrial do Cururuquara, que fica no km 40. Outra ação é a questão dos leitos dos hospitais, pois crescemos em população e os leitos não aumentaram.

O governador eleito, João Doria, quer tornar o Tietê navegável. Parnaíba sofre com o cheiro do rio. Quais ações serão adotadas para a despoluição?

Ele tem proposta bem ousada de fazer Parceria Público-Privada (PPP)concedendo direito de exploração e despoluindo o rio. Em andamento, investimos na expansão do saneamento, e com a ETE Fazendinha, alcançamos bairros como Fazendinha, Poupança, 120, Parque dos Eucaliptos, São Pedro. São 15 mil ligações de esgoto. E vão ter impacto em Pirapora, precisamos de ações em outras cidades que vão refletir aqui.

O senhor não pode concorrer à reeleição. Qual nome do seu grupo político será lançado a prefeito em 2020?

Meu pai não pode, pois ele tem impedimento por afinidade. Então, vamos escolher um nome do grupo, mas ainda é muito cedo para apontar o candidato.

O ex-prefeito Silvinho Pecciolli deve lançar o filho na disputa para 2020. Você teme perder espaço?

Não vejo uma atuação de oposição. Em primeiro lugar, acredito na força do trabalho e o povo identifica quem trabalha. Em segundo lugar, quanto mais pessoas tiverem disputando o povo terá mais opções para a escolha.

Como o senhor vê a ações do Ministério Público (MP)? Por exemplo, a ação contra a publicação de fotos do senhor no Diário Oficial?

Algumas ações do MP eu não concordei, mas fui lá, conversei e expliquei. Então, se a gente não for explicar, os promotores acabam se baseando nas informações que estão no papel. Temos um modelo de gestão transparente e um dos melhores sistemas de licitação. Com o MP local, em uma ou outra situação eu discordo, mas, de forma geral, eles têm me ajudado a governar.

Veja também: