Sidebar Menu

Devido ao coronavírus, Osasco realiza sessão rápida e sem público

Sessões realizadas às quintas-feiras também serão suspensas 

Para evitar aglomerações de pessoas e assim impedir a disseminação do coronavírus, a Câmara de Osasco, realizou nesta terça-feira, 17, uma sessão rápida e sem público. Além da ausência da plateia, alguns vereadores, que se enquadram no grupo considerado de risco da doença, também não compareceram a sessão. "Além de termos alguns vereadores com mais de 65 anos, temos alguns parlamentares que foram transplantados e outros que passaram por cirurgia, então, a presença deles é facultativa. Queremos preservar a saúde dos vereadores e dos funcionários", disse o vereador Alex da Academia que presidiu a sessão.

Outra medida anunciada pelo vereador foi à suspensão das sessões realizadas às quintas-feiras. Osasco é a única cidade da região que promove duas sessões por semana (terças e quintas). "Para respeitar as determinações do Ministério da Saúde, vamos realizar sessões apenas na terça. Claro, que todos os vereadores ficarão atentos e podemos convocar sessões extraordinárias para votar alguma medida urgente para a cidade", comunica alertando que a população pode continuar ligando para os gabinetes para conseguir algum auxilio. "Estamos adotando medidas, mas a população pode buscar os gabinetes através do telefone e email", completa.

Além da restrição de acesso, o presidente da Câmara Ribamar Silva (PSD) adotou uma série de medidas preventivas. Uma das medidas foi liberar o home office para os funcionários com mais de 60 anos ou com doenças crônicas ou respiratórias. "O momento é de preservar a vida das pessoas. Essa reorganização é necessária para driblar a propagação do vírus de maneira ainda mais agressiva. Não mediremos esforços para evitar que o vírus de propague. Queremos a segurança da população", afirma Ribamar.

Veja mais notícias sobre Política.

Veja também: