Destaque 

Candidatos da região falam de suas expectativas

Foto: Rodolfo Andrade/GIRO S/A

A votação do primeiro turno destas eleições começou com santinhos de políticos jogados em frente às escolas e boca de urna, que é proibida por lei.

Logo pela manhã, às 8h30, o vereador de Osasco De Paula (PSDB) votou às 8h30 na EMEF Saad Bechara, na zona Norte de Osasco. O parlamentar, que disputa uma cadeira para deputado federal disse que está confiante e que tem o sentimento de dever cumprido. "Foram dias de muito trabalho apresentado nossas propostas. Estou confiante e hoje vou percorrer os locais agradecendo o apoio que recebi", disse.

O deputado federal Valmir Prascidelli (PT) votou às 10 horas na EMEF Professor João Larizzatti, em Quitaúna. O candidato a reeleição, deputado federal Valmir Prascidelli (PT) votou às 10 horas na EMEF Professor João Larizzatti, em Quitaúna, Osasco, afirma que está otimista com o resultado da votação e garante que fará um segundo mandato melhor que o primeiro. "Fiz um mandato de bastante atuação na defesa no direito das pessoas e trabalhadores e acredito que podemos fazer muito mais em um segundo mandato", disse.

Ele revelou que acredita que haverá segundo turno na eleição para presidente. "Vamos fazer um trabalho intenso mostrando as contradições daquele que querem um país do ódio e que não defende os pobres e não podemos ter um país da irresponsabilidade. Faremos a defesa intensa de um governo democrático", garante.

Ao lado da família, Cláudio Piteri (PPS) votou na Unifieo, em Osasco. O candidato a estadual agradeceu e disse estar preparado para ser deputado e ajudar a região. "Quero agradecer por todo apoio que recebi nesta campanha, e estou confiante na vitória minha e da deputada Bruna Furlan. Desejo mesmo que o Brasil é que saia vitorioso nesta eleição", diz Cláudio Piteri ao votar. Giro nas Eleições 2018.

O ex-prefeito de Osasco Francisco Rossi (PR), candidato a deputado estadual, votou no Colégio Nossa Senhora Misericórdia, na região Central, por volta das 11 h, acompanhado da filha, a vereadora Ana Paula Rossi e da mulher, a vice-prefeita de Osasco, Ana Maria Rossi.

Ele disse que está otimista com o resultado da eleição. "Vejo a reação das pessoas nas ruas. Mas, com a quantidade de candidatos, temos o receio de não fazer representante, mas, levo vantagem pois tenho voto fora", explica, completando que o partido acredita que necessite de 50 mil votos para garantir uma cadeira.

Bruna Furlan (PSDB), candidata à reeleição pela Câmara Federal, votou na Fieb, Alphaville, no final dessa manhã de domingo (7). "Espero que os eleitos tenham condição de tirar a população dessa crise e devolver o emprego e renda às pessoas", declarou a deputada à reportagem do Giro S/A.

Ao ser questionada sobre ser citada de estar entre as 10 mais votadas, ela foi cautelosa e não antecipou a vitória. "Às 17h saberemos o resultado e aí teremos condições de avaliar melhor", finalizou.

Por volta das 12 horas, o ex-prefeito e candidato a deputado estadual Emidio de Souza (PT) votou na Fundação Instituto Tecnológico de Osasco (Fito), na zona sul. Ele foi acompanhado do deputado estadual Marcos Martins (PT), que abriu mão de sua candidatura à reeleição.

Emidio revelou que sentiu uma adesão muito forte ao seu nome durante a campanha. "Apesar de ter me dedicado bastante a campanha de Haddad, percebi uma adesão muito forte a minha campanha. Por onde passamos fomos bem recebidos e quero agradecer o carinho da população", disse acrescentando que tem trabalha com a expectativa de 70 mil votos. "Com esse número conseguimos uma cadeira".

Questionado sobre um possível segundo turno entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad. "Essa eleição não se encerrará hoje. Então, começaremos outra campanha com a possibilidade de defender o legado. O Bolsonaro não participou de nenhum debate, ele não foi testado, não foi apertado, não expôs nenhuma ideia. Ele se comunica através de vídeo onde fala o que quer e não responde pergunta de ninguém", completa.

Emidio também falou sobre a possibilidade de compor o quadro de ministros de Fernando Haddad, caso ele seja eleito. "Não vamos colocar o carro na frente dos bois. Não há compromisso não isso, não existe nenhuma conversa nesse sentido, não tem importância quem vai ocupar o ministério, o importante é ir para o segundo turno e defender a democracia", finaliza.

O candidato a federal Jô Antiório (PSD) votou por volta de 12h no Colégio Misericórdia em Osasco. Novato nas urnas, ele diz estar confiante. "A população está procurando a mudança e isso a gente sentiu nas caminhadas durante a campanha, temos recebido muito apoio, muita gente vindo falar, acredito que temos grande chance."

Antiório fala dos desafios de sua primeira eleição. "As pessoas estão cansadas dos antigos, e apesar de toda dificuldade que tivemos com falta de recursos, falta de tempo de campanha, falta de espaço dentro das mídias partidárias, fizemos nosso trabalho", diz o candidato, que tem na educação a principal bandeira. "A educação é a forma de mudar o país. Não adianta falar de outras áreas sem dar valor à educação. Precisamos de educação de qualidade para termos uma população bem informada, para que através do voto possa nos livrar das mazelas." Outra tema que o candidato defende é o combate à corrupção. "Faço parte do movimento Unidos Contra a Corrupção, com o pessoal da Lava Jato, e me comprometi com eles. Chega de ficar sentado vendo televisão. Temos de agir também", finaliza.

A vereadora Dra. Régia (PDT) que concorre ao cargo de deputada estadual, votou por volta das 11 horas, no Emef Guimarães Rosa, na zona Sul de Osasco. A pedetista se disse feliz com a campanha e oportunidade de expor suas idéias e projetos. "Fizemos uma ótima campanha, pude expor minhas propostas e projetos, e a aceitação na cidade foi sensacional, tanto eu quanto o ex-prefeito Jorge Lapas que me acompanhou em toda a campanha, fomos muito bem recebidos porque a população sabe da nossa seriedade e competência, estou muito otimista", garante.

O candidato Gelso Lima (Pode) votou por volta de 14h na EMEF Benedito Alves Turíbio, na zona Sul de Osasco, Lima estava acompanhado de sua família. "Estou muito otimista, mas vamos aguardar até às 17h o que Deus nos preparou. Fizemos uma campanha propositiva e apresentamos nossas propostas", destacou.

O candidato a deputado estadual, Júlio Leal (PSL), votou em Barueri. Estreante na disputa por uma cadeira na Assembleia, Julio diz que está otimista com o resultado das urnas. "Fiz campanha até o último dia fazendo tudo o que foi possível diante da escassez de recursos financeiros, agora é aguardar o resultado das urnas", disse reclamando do excesso de cabos eleitorais.

O candidato a deputado estadual pelo PSDB, Dr. Lindoso, votou no Colégio Nossa Senhora da Misericórdia, no centro de Osasco. Lindoso diz que, depois de uma campanha feita na rua, olho no olho, está confiante. "Acredito no resultado positivo. Temos que ter fé e esperança. Estou confiante". Antes de votar, Dr. Lindoso passou na igreja para agradecer a Deus e aguardará os resultados das urnas reunido com a família.

O vereador de Osasco e candidato a deputado federal, Tinha Di Ferreira (PTB), votou na E.E. Maria Augusta Siqueira, na Vila dos Remédios, na Zona Norte de Osasco. Único vereador de oposição, ao governo do prefeito Rogério Lins (Pode) na Câmara, o vereador disse que está confiante e que a população precisa votar em candidatos comprometidos com a cidade. "Vamos votar nos novos para poder melhorar", finalizou.

O deputado estadual, Márcio Camargo (PSDB), votou no começo da tarde deste domingo, 7, no Colégio Batista Cepelos, em Cotia. Ele chegou acompanhado do prefeito Rogério Franco (PSD); do irmão, o ex-prefeito de Cotia, Carlão Camargo (PSDB) e do atual secretário de Gestão Estratégica Raphael Camargo.

Otimista, o deputado disse que deseja que os eleitores sejam sábios para escolher seus futuros representantes. "Hoje é o dia do eleitor fazer suas escolhas. Peço a Deus que saiamos destas eleições mais sábios, mais unidos e confiantes em um futuro com mais igualdade e justiça social. E que vença o que for melhor para o Brasil", finaliza.

Candidata à reeleição, a deputada federal Renata Abreu (Pode) acompanhou, no começo da tarde, a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Osasco, Aline Lins, até o Colégio Fernão Dias, no Centro. O prefeito Rogério Lins (Pode) também acompanhou a esposa e deputada na votação.

Animada, Renata agradeceu o carinho que recebeu dos eleitores em Osasco. "A expectativa é muito boa, nosso trabalho foi bem divulgado, o trabalho de trazer recursos para Osasco. Tenho muito carinho por essa cidade junto com o prefeito Rogério Lins. Vamos torcer para que daqui algumas horas a gente possa ter o reconhecimento e que Osasco continue tendo a sua representante. Quero agradecer o carinho de todos", disse. "

Mais cedo, a deputada esteve em Itapevi, onde acompanhou o prefeito Igor Soares (Pode) até o local de votação. Vale lembrar, que o prefeito declarou voto na deputada federal, Bruna Furlan (PSDB), mas, chegou ao local da votação utilizando um adesivo de Renata Abreu, que é Presidente Nacional do Podemos.

O vereador de Osasco Ralfi Silva (Pode), que disputa uma cadeira de deputado estadual, na Alesp, votou no Colégio Fernão Dias. Ele foi ao local acompanhado da esposa Fernanda, do filho Ralfi Júnior e do pai Benedito. Vereador de primeiro mandato, Ralfi garante que está confiante. "Minha gratidão a Deus e as pessoas", disse após a votar.

Gil Lancaster (PSB), que votou às 14h no Mackenzie, no Tamboré, avalia que após trabalhar três anos e meio na Assembleia Legislativa tem boas perspectivas. "Sou recordista de projetos, quase 400, e creio que a população vai reconhecer isso."

Na eleição anterior, aliado ao ex-prefeito Gil Arantes e do partido DEM, Lancaster atingiu 107 mil votos, está ciente de que dessa vez será diferente. "Batalhei para conseguir 75 mil, 80 mil votos, a outra eleição não tem nada a ver com essa, eu tinha apoio de vários líderes políticos, vereadores e prefeitos da região. Hoje não tenho apoio de nenhum prefeito e nenhum vereador, nenhum secretário, nenhum funcionário público, estou indo pela fé, como cristão em Deus, da minha família, dos meus amigos e do meu trabalho como político."

Entre os projetos, Lancaster diz defender a bandeira dos diabéticos. "Tenho 11 projetos voltados a diabéticos na Assembleia Legislativa, o qual nenhum entrou em pauta, mas vou lutar para que três ou quatro sejam aprovados. Também tenho projetos por idosos, animais, mulheres, quero fazer um cadastro de pedófilos", finaliza o deputado estadual e candidato à reeleição.

A candidata a deputada estadual pelo Pros, Elizabeth Dutra, de Barueri, votou e mostrou otimismo. "Fizemos uma campanha vencedora, limpa, de muito trabalho e poucos recursos. Esperamos a vitoria, porém com muito respeito ao jogo democrático", afirmou a candidata, que vota na Fieb Alphaville.

Candidato Marmo Cezar, ex-prefeito de Santana de Parnaíba e pai do atual prefeito, Elvis Cezar (ambos PSDB), votou às 16h na Etec Prof. Ermelinda Giannini Teixeira. Ele busca uma vaga na Assembleia Legislativa.