Logo Giro
Search
Close this search box.
giro

Exposição “São Paulo: Povo, Terra e Trabalho” tem mais de 100 obras

Logo Giro

A exposição está aberta ao público no Hall Nobre do Palácio dos Bandeirantes, de segunda a sexta, das 10h às 16h, e aos sábados às 10h ou às 14h, e mediante agendamento obrigatório pelo e-mail monitoria@sp.gov.br

Abrindo as portas do Palácio dos Bandeirantes para o cenário cultural paulista, o Governo de São Paulo inaugurou nesta segunda-feira (22) a exposição “São Paulo: Povo, Terra e Trabalho”. A curadoria da mostra traz aspectos que fazem parte da identidade cultural de São Paulo, destacando seu povo e o trabalho por trás do desenvolvimento do estado, através de uma experiência sensorial e rica em detalhes.

O governador Tarcísio de Freitas participou da ação do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios, departamento da Secretaria da Casa Civil que dá início a um novo momento dos museus dos palácios estaduais para aproximar ainda mais a população desses espaços.

“O Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo reúne obras icônicas que retratam a riqueza da nossa história e a força da nossa gente. Essa exposição é um convite para que as pessoas venham conhecer essas obras de arte, mobiliário e itens que contam a história de São Paulo e do Brasil”, disse o governador.

A abertura também teve a participação da primeira-dama Cristiane Freitas e do secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Lima, além de diversas autoridades da gestão estadual, deputados e representantes da comunidade artística de São Paulo.

Obras icônicas

Partindo de duas obras icônicas da coleção, “Operários, de Tarsila do Amaral, e “Casal Brasileiro”, de Alex Flemming, a exposição ressalta a importância do trabalho, da terra, do descanso e de toda a pluralidade que representa São Paulo, buscando conexões com temas atuais e de interesse da população.

Exposição "São Paulo: Povo, Terra e Trabalho" tem mais de 100 obras

A curadoria reuniu cerca de cem obras que abarcam a diversidade da coleção do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios, como “Festa do Divino em Parati”, de Djanira, e “A Ventania”, de Anita Malfatti, entre outras que retornam ao espaço expositivo.

“A proposta é que se olhe São Paulo além do jargão de ‘locomotiva da nação’, observando o estado em toda sua potência cultural e artística”, explicou a curadora do Acervo, Rachel Vallego.

Serviço

A exposição está aberta ao público no Hall Nobre do Palácio dos Bandeirantes de segunda a sexta, das 10h às 16h, e aos sábados às 10h ou às 14h. A visitação só será liberada por meio de agendamento obrigatório pelo e-mail monitoria@sp.gov.br.

Receba nossas notícias em seu e-mail