Barueri estuda reforma na iluminação da Arena Barueri

Estádio hoje abriga os jogos do Oeste, na elite do Paulistão, e na Série B do Brasileiro - Foto: Divulgação

Uma nova regra da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o próximo Campeonato Brasileiro pode tirar estádios importantes da competição.
Para os jogos da Série A do Brasileirão 2019, que começa em 28 de abril, a CBF determinou que os estádios tenham uma iluminação mínima de 800 lux (unidade de iluminância), o que as arenas mais modernas têm e até superam.

Santos e São Paulo estão adequando seus estádios, Vila Belmiro e Morumbi, para receberem esse índice de iluminação exigido.

Enquanto isso, no Paulistão, esses dois times mandam seus jogos no Pacaembu, que é administrado pela prefeitura de São Paulo e também não possui ainda a iluminação adequada. Outra equipe que costuma usar o Pacaembu é o Palmeiras, que tem vários shows programados na arena Allianz Parque.

Mas o estádio do Pacaembu, que é deficitário há anos, está em processo de licitação de concessão e a prefeitura não vai arcar com os custos de uma reforma na iluminação.

Uma das alternativas mais próximas à capital é a Arena Barueri, administrada pela prefeitura. Sem o Pacaembu, o estádio poderia sediar jogos de mando do Palmeiras ou São Paulo quando seus estádios estivessem comprometidos com shows. Mas a Arena Barueri também não possui a iluminação solicitada pela CBF.

De acordo com Tom Moisés, secretário de Esportes de Barueri, a prefeitura vai realizar um estudo para viabilizar uma reforma. "Atualmente, a iluminação da Arena Barueri não atende às tais exigências da CBF. Todavia, a prefeitura já providenciou um estudo a fim de modernizar o sistema de iluminação e pretende fazê-lo o mais rápido possível, seguindo as normas e procedimentos legais", afirma o secretário.

Ainda de acordo com Moisés, não há valores orçados nem prazos estabelecidos. "Mas, há o interesse da prefeitura de Barueri em fazer esse investimento, adequando o equipamento público aos padrões modernos exigidos."

Veja também: