Plástico lidera lixos nas praias

Garrafas pet e restos de cigarro sujam as areias - Foto: Marcelo Frazão/EBC

Materiais de plástico e restos de cigarro representam mais de 90% dos resíduos encontrados no ambiente marinho brasileiro, segundo diagnóstico da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais.

Ambos correspondem a 52,4% e 40,4%, respectivamente, do número de objetos coletados. Dados internacionais mostram que no exterior plásticos também são os mais recolhidos em ambientes marinhos (45,5%), seguidos das bitucas e filtros de cigarro (28%).

O estudo aponta que áreas de ocupação irregular, sistemas de drenagem e orla das praias são principais fontes de vazamento de lixo para o mar. Para o presidente da Abrelpe, Carlos Silva Filho é preciso desenvolver ações para evitar a poluição. "Muitos desses resíduos vêm das áreas de ocupação irregular, então esse seria o ponto de atenção prioritária que deve ser verificado e disponibilizar melhor infraestrutura de coleta desses materiais nessas áreas e engajar a população para que realmente esses resíduos não sejam lançados no mar", disse.

Silva Filho ressalta que é necessário disponibilizar melhor infraestrutura de coleta nas praias, para que usuários não joguem resíduos na areia. 

A entidade apresentou indicadores internacionais mostrando que 80% do lixo marinho têm origem no ambiente terrestre. Diante disso, a Abrelpe abriu edital para selecionar e trabalhar em parceria com quatro municípios da costa brasileira visando evitar a poluição do mar. (Agência Brasil)

Veja também: