Aplicativo de entregas anuncia locação de bicicletas elétricas para seus entregadores

Até o fim de 2022, o plano da Rappi, com sede em Osasco, é disponibilizar duas mil bikes elétricas em todo o Brasil. Assinatura mensal custa a partir de R$ 99
Fundada em 2015 na Colômbia, a Rappi está presente em nove países e em mais de 250 cidades (Rappi/Divulgação)

Sediada em Osasco, a startup de entregas Rappi anunciou no início deste mês que oferecerá locação de bicicletas elétricas em diversas regiões do País. O objetivo do projeto, intitulado E-bikes, é fazer com que os entregadores da marca trabalhem com mais sustentabilidade. Inicialmente, serão 40 unidades na capital paulista.

O E-bikes é desenvolvido em parceria com a empresa Woie Rental. Segundo a Rappi, parte do valor será subsidiado pela própria companhia. Porém, os entregadores do aplicativo devem pagar uma assinatura mensal de R$ 99 para usar a bicicleta, que atinge a velocidade de 25 km/h.

Até o fim de 2022, o plano da empresa é disponibilizar duas mil bicicletas elétricas em todo o Brasil. 

Sobre a Rappi
Recentemente, em abril, o aplicativo de entregas anunciou que fará, ao longo de 2022, investimentos adicionais de mais de R$ 43 milhões, para assegurar os ganhos dos entregadores. A ação faz parte do acompanhamento do processo inflacionário e dos aumentos sucessivos dos combustíveis no Brasil. 

Esse montante integrará um fundo, que já investiu em torno de R$ 25 milhões para compensar os sucessivos aumentos dos combustíveis e, consequentemente, aumentar os ganhos dos entregadores. O Rappi foi fundado no ano de 2015 na Colômbia. Atualmente, a startup está presente em nove países e em mais de 250 cidades.


Veja mais notícias sobre Economia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Domingo, 03 Julho 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://girosa.com.br/