Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw

Salvando o mundo. Dwayne Johnson (à esq.) e Jason Statham: titãs unidos contra o Superman negr

Atualmente é dito muitas vezes "que época boa para se sernerd" por conta do tsunami de filmes de heróis e séries da CW. Mas depois do spin-off com Dwayne Johnson e Jason Statham, quem está vivo é o Cinema Brucutu, e somente um filme já vale por toda A Saga do Infinito.

A irmã de Shaw está em apuros após encontrar um vírus mortal e agora é perseguida pelo terrorista Brixton. Somente a união de Luke Hobbs e Ian Shaw poderá salvar Hattie e o mundo! E apesar das diferenças, vemos esses titãs unidos contra o Superman negro, apesar de Elba ser menos sanguinário que o Clark Kent de ZackSnyder.

David Leitch deixa questionamentos que ultrapassam laços consanguíneos. The Rock e sua famíla em Samoa trazem a sensibilidade da questão filosófica: o que é um lar? Quando nos sentimos verdadeiramente em casa? A resposta cabe a cada um, então você terá que ver o filme para encontrar a sua.

O trabalho foi facilitado para Leitch neste filme. Não há pessoa em Hollywood que mescle tão bem o carisma e a brutalidade de Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger como faz Dwayne Johnson, aliado a uma capacidade de atuar superior a essas duas lendas do Cinema Brucutu. O filme ainda conta com Jason Statham que a cada fala e ação explode a pergunta do século na tela: "é crime ser hétero?". Para ele eu respondo não, ninguém é mais mortal e perigoso que o ator que interpreta Shaw.

As participações especiais secretas chamam atenção e são um acerto fenomenal. O agente da CIA que recruta The Rock consegue deixar claro qual é a intenção do filme e como ele deve ser encarado.

Hobbs e Shaw já nasce como um clássico do Cinema Brucutu. Acompanhar os feitos da dupla na tela gigante é algo imperdível. Compre pipoca e vá preparado para o banho de testosterona que somente um bom filme de ação pode te dar.

Confira crítica completa em www.cineclick.com.br.

Veja também: