Sidebar Menu

Procon Itapevi fiscaliza e notifica comércios da cidade

Três lojas foram notificadas (Foto: Willian Leite/PMI)

Agentes da Prefeitura de Itapevi e técnicos da Fundação Procon notificaram , nesta quarta-feira (25), três comércios na cidade que cobravam preços considerados abusivos na venda de itens procurados pela população neste período de pandemia do Covid-19. Os comerciantes terão de de apresentar justificativas pelo aumento dos preços.

Os agentes também apuraram denúncias feitas pelos consumidores referente a preços abusivos no comércio mediante reclamações recebidas via redes sociais e pelo e-mail da Ouvidoria Geral do Município. As atividades de fiscalização continuarão de forma ininterrupta.

Em todo o Estado

A Fundação Procon-SP notificou no Estado 400 estabelecimentos (entre 532 fiscalizados) a apresentar notas fiscais de venda ao consumidor final e de compra junto aos fornecedores de álcool em gel e máscaras, no período de janeiro a março, para comparação e verificação de eventual aumento abusivo de preços sem justa causa.

Denúncia

Para denunciar os preços abusivos de álcool em gel, máscaras e outros itens de proteção e higiene, além de alimentação em geral, a população pode entrar em contato com o Procon-SP via site (www.https://www.procon.sp.gov.br) ou por meio do telefone 151, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Deficientes auditivos podem acessar este link (https://consumidor.procon.sp.gov.br). Também pode ser encaminhado para .

A denúncia também pode ser feita pelas redes sociais, marque em postagens o Procon (@proconsp) com o nome e o endereço do local que está cobrando preços abusivos para posterior fiscalização.

As denúncias ainda podem ser feitas por meio da Ouvidoria Geral do Município. O órgão realiza atendimento online, por meio do site (https://sistema.ouvidorias.gov.br/publico/SP/Itapevi). Por telefone o serviço está interrompido temporariamente devido à pandemia. O e-mail é .

Veja mais notícias sobre MetrópoleCoronavírus.

Veja também: