Destaque 

Rogério Lins não renova contrato com administração terceirizada do Hospital Antônio Giglio em Osasco

Prefeito Rogério Lins durante coletiva à imprensa na manhã desta terça-feira (4), em Osasco (Foto: Vanessa Dainesi/Giro SA)

Vanessa Dainese

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (Pode), anunciou, nesta segunda-feira, 4, que não renovará o contrato com a organização social que administra o Hospital Municipal Antônio Giglio.

O contrato com o Instituto Social Saúde Resgate à Vida terminaria em 6 de março e a Prefeitura manifestou interesse pelo rompimento da parceria. "Era algo que já estávamos pensando. Agora, vamos abrir uma nova licitação" disse explicando que transferiu o gabinete para o Hospital. 

Rogério Lins disse ainda que técnicos da Prefeitura farão um levantamento sobre as condições do hospital para definir quais medidas serão tomadas. "Nesta semana faremos uma avaliação de toda a situação do hospital para elaborar um plano de ação, mas nenhuma atividade será suspensa. "Em até 120 dias queremos fazer a transição para a outra organização social", completa.

O prefeito também negou que existia uma movimentação de greve de médicos. "Houve uma conversa com os profissionais e o sindicato e ficou acordado que não existiria manifestações ou greves. Alem disso, não existem salários atrasados e os médicos contratados via CLT são pagos no quinto dia útil e serão pagos com antecedência", garante.