​Região tem queda de crimes

Integração de polícias Central de monitoramento de Santana de Parnaíba inaugurada em 2018 - Foto: Edivaldo Santana/GIRO S/A

O ano de 2018 fechou com baixas em grandes partes dos índices criminais na região com exceção do furto de veículos, roubo de cargas e estupro de menores que tiveram alta no ano. Nas sete cidades da região foram registrados 17.926 assaltos.

Comparado a 2017, o ano passado teve queda nos crimes contra vida impulsionado pelo estupro que reduziu em 31%, de 229 para 158. Homicídio doloso de 217 a 158, 27,2% a menos. Latrocínio abreviou de 22 a 18, 18,2%. Já o estupro de menores teve leve elevação de 4,6%.

Nos crimes patrimoniais, a categoria roubos outros (17,9%), de veículos (13,1%) e banco (2,7%) declinaram. Já roubo de cargas aumentou 9,6% e furto de veículos elevou 0,6%.

No caso dos delitos envolvendo o patrimônio, o pesquisador em segurança pública do Centro de Pesquisa em Direito e Segurança, Fabrício Rebelo, comenta que a impunidade pode refletir nos indicadores. "Por conta da descrença na atuação do sistema repressivo (polícia e Judiciário), muitas vítimas não registram o crime. Isso gera variação que acaba sendo distorcida", comenta Rebelo.

"As reduções dos indicadores observadas devem-se às ações de intensificação do policiamento dentro de um conjunto de operações levadas a termo com base no levantamento de informações de ordem criminal por intermédio dos sistemas informatizados da Polícia Militar", diz o coronel da PM, Ricardo Tahara.

Veja também: