Destaque 

Região aposta na fiscalização eletrônica para veículos

Avenida Paiol Velho - Foto: Edivaldo Santana/Giro S/A

O aumento no número de acidentes, inclusive com óbito, e grande circulação de pedestres têm levado as prefeituras a investir em fiscalização eletrônica. Em Santana de Parnaíba os primeiros radares estão devem "multar" no final de outubro ou início de novembro. "Haverá placas com data de início da operação", afirma Valter de Oliveira, secretário municipal de Transporte e Trânsito. As velocidades serão entre 40 e 60 km/h.

Conectados ao sistema Detecta, estão em Alphaville (Av. YojiroTakaoka), Tamboré (Av. Paiol Velho), Fazendinha, Jardim Isaura, Ingaí, Centro, Colinas e Suru. "Para equipamentos junto a semáforos, haverá, além da fiscalização do excesso de velocidade, a do avanço de sinal vermelho e a parada sobre faixa de pedestres", acrescenta Oliveira. A multa varia de R$ 88,38 a R$ 880,41.

Barueri faz concorrência pública para contratação de equipamentos. Lombadas eletrônicas serão instaladas na Av. Alphaville e na Dib Sauaia Neto, em Alphaville. Na Av. Municipal, General de Divisão Pedro Rodrigues da Silva, em Aldeia de Barueri, e Estrada dos Romeiros haverá fiscalização de velocidade e avanço semafórico.

Osasco tem 36 pontos com equipamentos fixos de fiscalização de velocidade e do tipo híbrido que, além da velocidade, fiscaliza avanço de sinal vermelho e parada sobre faixa de pedestres. Há ainda duas lombadas eletrônicas na Av. Martin Luther King.

Cotia não possui radares ou lombadas eletrônicas, apenas o Detecta.