Sidebar Menu

Barueri se destaca no PIB, negócios e gestão

​ Cidade faz 71 anos no topo dos rankings mais importantes da economia

Foto: divulgação

Quinto Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, Barueri está entre as economias mais desenvolvidas da Região Oeste e 15ª maior do país. O PIB é um importante índice que mostra a soma de bens e serviços produzidos e quantifica a atividade econômica de um região.

Dados mais recentes do IBGE apontam que o município somou PIB de R$ 47,5 bilhões e está atrás somente da capital, Osasco, Campinas e Guarulhos no Estado de São Paulo.

Além do PIB, Barueri se destaca como cidade próspera nos negócios: ranking 2019 da consultoria Urban Systems indica que Barueri subiu para a 4ª posição no estudo "Melhores Cidades Para Fazer Negócios", uma a mais do levantamento de 2018. Sempre entre as top 5 nesse ranking, a cidade se destacou em 1º lugar no indicador "Desenvolvimento Humano", repetindo a boa atuação de 2018.

Barueri também se sobressai no quesito "Capital Humano" no ranking da Urban System 2019, atingindo a 17ª colocação no país. De acordo com o estudo, a cidade é um polo de emprego, que atrai moradores de outras cidades, mesmo com a retração econômica. E mesmo nesse momento de desaceleração, Barueri teve crescimento de 3,41% na frota de veículos – acima da média nacional, que foi de 2,79%.

Firjan

Notas máximas em Autonomia, Gastos com Pessoal e Investimentos fizeram Barueri atingir o índice de "excelência" em gestão no ranking da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) de 2019. Nessa edição, a cidade ficou na 7ª colocação no Estado de São Paulo e 22ª no país.

Em Autonomia mede as receitas vindas da atividade econômica do município e os custos para manter a Câmara de Vereadores e a estrutura administrativa da Prefeitura. Gastos com Pessoal indica o quanto o município gasta com pagamento de pessoal em relação ao total da Receita Corrente Líquida. No quesito Investimentos, o estudo leva em conta a parcela da Receita Total da cidade destinada aos investimentos.

Barueri só esteve abaixo da média em Liquidez, que relaciona o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los no exercício seguinte. 

Veja mais notícias sobre MetrópoleEconomia.

Veja também: