Especial 11 anos: A arte de contaras melhores histórias

Alphaville e região. Para Magali (abaixo), proximidade como critério

Um dos principais potenciais do jornalismo regional está especialmente na capacidade de garantir visibilidade de temas e assuntos não alcançados pela mídia nacional. "A proximidade é um critério de noticiabilidade, afinal, o público quer saber o que acontece na sua cidade, na sua comunidade", afirma Magali Moser, doutoranda em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina e especializada em jornalismo regional.

Magali cita uma pesquisa recente, o Atlas da Notícia, do Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor), que mapeia o jornalismo regional e local no país. "Um dos principais apontamentos é de que 4,5 mil municípios (cerca de 35% da população nacional) estão num "deserto de notícias", ou seja, municípios sem a presença de veículos de comunicação (do segmento escrito e digital) para cobrir a vida de regiões ou servir como arena pública dos debates locais.

Novas tecnologias permitiram que qualquer pessoa seja produtor de conteúdo. "Desta forma, não se trata mais de informar em primeira mão. A grande questão deixa de ser o furo para pensar em como cobrir melhor a história. É preciso diferenciar comentários em redes sociais, posicionamentos opinativos e de blogueiros com a multiplicação de notícias fraudulentas e avanço do processo de desinformação", reflete a especialista.

Magali Moser

Veja também: