Destaque 

Em 5 anos, multas por uso de celular ao volante crescem 82%

Em 5 anos, multas por uso de celular ao volante crescem 82%
De acordo com levantamento do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), feito a pedido do Giro S/A, a quantidade de multas por uso de celular ao volante aumentou 82,36% nos últimos cinco anos na região. Os dados levam em consideração as notificações aplicadas exclusivamente no perímetro urbano pelo Detran.SP, por meio da Polícia Militar. As autuações por esse tipo de infração passaram de 2.109, em 2010, para​ 3.846, no ano de 2015. O maior aumento foi anotado em Itapevi (214,60%), seguida por Santana de Parnaíba (99,30%), Barueri (92,29%), Cotia (71,68%)​ e Osasco (61,42%). De janeiro a julho deste ano, nos municípios citados, foram 1.908 multas.

Maior alta foi anotada em Itapevi

No Estado de São Paulo também foi registrada alta de 43%, nos cinco anos citados, quando o número​ saltou de 80.182 para 114.894. Segundo o coordenador do Observatório Paulista de Trânsito do Detran. SP, José Antonio Oka, "o uso de celular comprovadamente diminui a atenção e os reflexos do motorista e, consequentemente, aumenta a possibilidade de acidentes".

Legislação
A legislação federal de trânsito prevê que o celular só pode ser usado em deslocamento na função GPS e deve ser fixado no para-brisa ou no painel dianteiro em suporte adequado. A infração é considerada de gravidade média, punida com multa de R$ 85,13 e quatro pontos na habilitação. A partir do dia 1º de novembro, o valor passará a ser de R$ 293,47 e inserção de sete pontos no prontuário do motorista.