Destaque 

Cotia investe contra a criminalidade

Foto: Edivaldo Santana/Giro S/A

As cidades da região estão investindo cada vez mais em tecnologia, aumento de tropa e inteligência com a intenção de combater a criminalidade. Cotia começou a instalar totens com câmeras de segurança. Só o bairro da Granja Viana recebeu 13 unidades em pontos estratégicos do bairro.

Os equipamentos têm capacidade para captar imagens em 360 graus, controle de zoom com aproximadamente 800 metros de alcance, sistema de iluminação noturna e comunicação direta com a Central de Comunicação (Cecom) da Guarda Civil Municipal (GCM).

Além de investir na tecnologia, a cidade está trocando a frota de viaturas da GCM. A corporação cotiana conta com aproximadamente 231 agentes.

O prefeito de Cotia, Rogério Franco (PSD), explica sobre os investimentos. "Equipando a GCM, investindo em monitoramento e melhorando as condições das viaturas usadas pela Guarda fechamos as portas para a criminalidade, daremos rápida resposta às ocorrências e teremos condições de identificar criminosos. Estamos trabalhando para tornar Cotia referência em segurança pública. Com planejamento e otimização dos recursos públicos vamos avançar cada vez mais", afirma Franco.

Cidades têm bom efetivo

Parnaíba conta com 440 guardas e 56 viaturas e sistema de câmeras interligado ao Detecta.

A GMC de Barueri possui efetivo de 600 guardas, frota de 100 viaturas e central de operação com câmeras tecnológicas.

Osasco possui 478 guardase dispõe de um Centro de Operações Integradas para implantação e operação, com câmeras e radares inteligentes.

Para mestre, alvo é a educação

De acordo com o mestre em ciências criminais, Daniel Kessler de Oliveira, as gestões municipaisprecisam dar uma resposta à população que, certamente, não aceitará mais jogos de transmissão de responsabilidades.

"Aos municípios cabem diversas políticas de segurança, especialmente no que diz respeito a medidas de prevenção aos crimes. São políticas de médio e longo prazo, mas certamente, as únicas que poderão alcançar algum efeito", comenta.

Ele também afirma que o município deve se dedicar a uma política séria de investimentos em educação, valorizando profissionais, ampliando vagas, criando condições que permitam que as crianças tenham acesso à escola e que nelas se mantenham. "Essas ações representarão um grande passo na redução dos crimes", avalia Oliveira.

Veja também: